Você gosta de IMAGENS HISTÓRICAS? Conhece o mais completo acervo desse tipo de arquivo da internet brasileira? www.FOTONAHISTORIA.blogspot.com

MORTE DE CESÁRIA ÉVORA


NOME: Cesária Évora (70 anos) 
QUEM FOI: Cantora de maior reconhecimento internacional de toda a história da música popular cabo-verdiana. Apesar de ser sucedida em diversos outros géneros musicais, Cesária Évora foi maioritariamente relacionada com a morna (gênero musical e de dança de Cabo Verde), por isso também apelidada de "rainha da morna" . Era conhecida como a diva dos pés descalços. Aos 16 anos, Cesária começou a cantar em bares e hotéis e, com a ajuda de alguns músicos locais, ganhou maior notoriedade em Cabo Verde, sendo proclamada a "Rainha da Morna" pelos fãs. Em 1975, ano em que Cabo Verde conquistou a independência, Cesária, frustrada por questões pessoais e financeiras, aliadas à dificuldade econômica e política do jovem país, deixou de cantar para sustentar a família. Durante este período, que se prolongou por dez anos, Cesária teve de lutar contra o alcoolismo. Encorajada por Bana (cantor e empresário cabo-verdiano radicado em Portugal), Cesária Évora voltou a cantar, atuando em Portugal. Em Cabo Verde foi convidada por José da Silva a ir para Paris onde acabou por gravar um novo álbum em 1988 "La diva aux pieds nus" (A diva dos pés descalços) - que é como se apresenta nos palcos. Este álbum foi aclamado pela crítica, levando-a a iniciar a gravação do álbum "Miss Perfumado" (1992). Desde então fixou residência na capital francesa. Cesária tornou-se uma estrela internacional aos 47 anos de idade. Em 2004 conquistou um prêmio Grammy de melhor álbum de world music contemporânea. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, distinguiu-a, em 2009, com a medalha da Legião de Honra entregue pela ministra da Cultura francesa Christine Albanel. 
NASCIMENTO: 27 de agosto de 1941 - Mindelo, Cabo Verde. 
MORTE: 17 de dezembro de 2011 - Mindelo, Cabo Verde. 
CAUSA DA MORTE: Insuficiência cardiorrespiratória aguda. 
OBS: Em setembro de 2011, depois de cancelar um conjunto de concertos por se encontrar muito debilitada, a editora, Lusafrica, anunciou que a cantora pôs um ponto final na longa carreira.

MORTE DE LUIGI TENCO


NOME: Luigi Tenco (28 anos) 
QUEM FOI: Cantor e compositor italiano, pertencente à chamada "Escola de Gênova". Criança precoce, aprendeu a ler e escrever aos três anos de idade. Durante os anos de escola, com alguns amigos, deu vida a vários grupos musicais, com um repertório composto principalmente de jazz e de alguns primeiros exemplos de rock'n'roll. Foi casado com a cantora (e também suicida) Dalida. Em janeiro de 1967, finalmente, Tenco e Dalida se apresentaram no Festival de Sanremo com a canção Ciao amore ciao, cantada, à moda do tempo, por dois artistas separadamente. Esta não foi apreciada pelo público, portanto, não foi incluída na noite final do Festival, sendo classificada em 12°lugar pelo voto popular. Fracasso também na repescagem, na qual foi favorecida La rivoluzione de Gianni Pettenati, o que deixou Tenco, naturalmente, desiludido. Na mesma noite, o cantor foi encontrado morto por Dalida em seu quarto no hotel Savoy, de Sanremo, o que levou a opinião pública a pensar na possibilidade de um suicídio. Um mês após a morte de Tenco, Dalida também tentou o suicídio ingerindo barbitúricos, mas sobreviveu. 
NASCIMENTO: 21 de março de 1938 - Cassine, Itália. 
MORTE: 27 de janeiro de 1967 - Sanremo, Itália. 
CAUSA DA MORTE: Suposto suicídio (tiro na têmpora esquerda). 
OBS: Naquela noite, foi a própria Dalida a encontrar o corpo de Luigi no quarto do hotel com uma ferida de bala na cabeça. Foi encontrado um bilhete supostamente escrito por Tenco, no qual ele dizia que seu ato se tratava de um protesto contra o resultado do festival. A princípio, tudo indicava que se tratava realmente de um suicídio. Todavia, existem estranhos indícios que poderiam apontar para a hipótese de um homicídio. No ano precedente, Luigi havia comprado uma pistola justamente para sua defesa pessoal. Outro aspecto estranho é o fato do corpo ter sido encontrado com uma ferida de arma de fogo na têmpora esquerda, quando ele era, na verdade, destro. Além disso, a bala que causou a sua morte nunca foi encontrada. Apesar desses e de outros indícios, o caso, na época, foi rapidamente arquivado. Em 2005, devido à pressão da imprensa, o caso foi reaberto. O corpo foi exumado, mas, em janeiro de 2009, os peritos mais uma vez confirmaram a tese do suicídio e o caso foi definitivamente arquivado. Porém, devido àquelas evidências que nunca puderam ser explicadas, muitos ainda hoje acreditam que Tenco, na verdade, foi morto por um motivo desconhecido.

MORTE DE DALIDA


NOME: Iolanda Cristina Gigliotti (54 anos) 
QUEM FOI: Cantora nascida no Egito e que muito atuou na Itália. Ao se estabelecer na França (onde tornou-se cidadã naturalizada), Dalida deu início a sua carreira artística e alcançou sucesso internacional. Conhecedora de variadas línguas, gravou canções em mais de 10 idiomas e vendeu mais de 170 milhões de cópias no mundo todo. O lançamento de "Bambino" em 1956 seria o grande sucesso da cantora, ficando 46 semanas nas paradas Top 10 da França, representando uma das maiores vendagens de discos na história francesa, e por suas vendas (que ultrapassaram as 300.000 cópias) Dalida recebeu seu primeiro Disco de Ouro. Dalida e seu produtor Lucien Morrise iniciam um romance, mas havia um problema, ele já era casado e era pai, Lucien prometeu a Dalida que iria se divorciar da esposa para ficar com ela, mas isso demorou vários anos. Lucien consegue se divorciar da esposa e ele se casa com Dalida, mas Lucien tinha um vício: trabalho, e muitas vezes não tinha tempo para a esposa, Dalida se sentia abandonada e se disse apaixonada por um outro rapaz. Eles se divorciaram em 1964 e Lucien cometeria suicídio em 1970. Dalida inicia um romance com o cantor italiano Luigi Tenco, o qual havia passado cinco anos trabalhando em uma música chamada "Ciao amore ciao". Ele e Dalida a cantariam no Festival de Sanremo de 1967, o evento mais importante de música italiana, que ocorreu na trágica noite de 27 de janeiro. Os jurados não gostaram da canção e eles foram desclassificados. Tenco ficou arrasado e não compareceu ao jantar dos artistas após as apresentações. Depois Dalida foi para o hotel e encontrou Luigi morto no chão do quarto do hotel. O cantor se suicidara com um tiro de pistola na orelha, deixando claro em um bilhete que não se matou porque cansara de viver, mas sim como forma de protesto contra os jurados do festival. 
NASCIMENTO: 17 de janeiro de 1933 - Cairo, Egito. 
MORTE: 3 de maio de 1987 - Paris, França. 
CAUSA DA MORTE: Suicídio (Ingeriu grande quantidade de barbitúricos). 
OBS: Após 31 anos de sucesso ininterrupto, Dalida tinha uma incrível habilidade de trasmitir alegria e otimismo apesar de estar tão ferida sentimentalmente. Dalida foi um ímã para homens suicidas, cada vez mais sozinha e angustiada, terrivelmente arrependida por passar sua vida inteira dedicada a sua carreira e a homens que só a fizeram sofrer e a privaram de seu maior desejo: o de ser mãe. Os anos começaram a pesar-lhe, talvez a canção dela que mais justifique o seu sofrimento seja "Je suis malade". 

Após anos de buscas através da filosofia, religião e misticismo a fim de preencher o vazio que a jogara em profunda depressão, Dalida se suicida aos 54 anos de idade no dia 3 de maio de 1987 ingerindo elevada dose de barbitúricos . Ela deixou duas cartas: uma a seu irmão Orlando e outra ao seu companheiro François Naudy, além de uma nota de suicídio ao seus fãs com a frase: “Me perdoem, a vida se tornou insuportável para mim".

MORTE DE TORQUATO NETO


NOME: Torquato Pereira de Araújo Neto (28 anos) 
QUEM FOI: Poeta brasileiro, jornalista, letrista de música popular, experimentador ligado à contracultura. De Teresina, mudou-se para Salvador aos 16 anos para os estudos secundários, onde foi contemporâneo de Gilberto Gil no Colégio Nossa Senhora da Vitória (Marista) e trabalhou como assistente no filme Barravento, de Glauber Rocha. Envolveu-se ativamente na cena soteropolitana, onde conheceu, além de Gil, Caetano Veloso, Gal Costa e Maria Bethânia. Em 1962, mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar jornalismo na universidade, mas nunca chegou a se formar. Trabalhou para diversos veículos da imprensa carioca, com colunas sobre cultura no Correio da Manhã, Jornal dos Sports e Última Hora. Torquato atuava como um agente cultural e polemista defensor das manifestações artísticas de vanguarda, como a Tropicália, o cinema marginal e a poesia concreta, circulando no meio cultural efervescente da época, ao lado de amigos como os poetas Décio Pignatari, Augusto e Haroldo de Campos, o cineasta Ivan Cardoso e o artista plástico Hélio Oiticica. Torquato também foi um importante letrista de canções icônicas do movimento tropicalista. 
NASCIMENTO: 9 de novembro de 1944 - Teresina, PI, Brasil. 
MORTE: 10 de novembro de 1972 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Asfixia por gás (suicídio). 
OBS: Torquato se suicidou um dia depois de seu 28º aniversário, em 1972. Depois de voltar de uma festa, trancou-se no banheiro e abriu o gás. Sua mulher dormia em outro aposento da casa. O escritor foi encontrado na manhã seguinte pela empregada da família (Maria das Graças, que mais tarde adotou o nome de Gal, sugerido pela própria Gal Costa, sua homônima (frequentadora assídua da casa de Torquato). 

A nota de suicídio de Torquato dizia: 

"FICO. Não consigo acompanhar a marcha do progresso de minha mulher ou sou uma grande múmia que só pensa em múmias mesmo vivas e lindas feito a minha mulher na sua louca disparada para o progresso. Tenho saudades como os cariocas do tempo em que eu me sentia e achava que era um guia de cegos. Depois começaram a ver, e, enquanto me contorcia de dores, o cacho de banana caía. De modo Q FICO sossegado por aqui mesmo enquanto dure. Ana é uma SANTA de véu e grinalda com um palhaço empacotado ao lado. Não acredito em amor de múmias, e é por isso que eu FICO e vou ficando por causa deste amor. Pra mim chega! Vocês aí, peço o favor de não sacudirem demais o Thiago*. Ele pode acordar". 

*Thiago era o filho de dois anos de idade.

MORTE DE SÊNECA


NOME: Lucius Annaeus Seneca (68 anos) 
QUEM FOI: Orador latino. Era filho de um grande orador - Annaeus Seneca, o Velho - e foi educado em Roma, onde estudou retórica e filosofia. Tornou-se famoso como advogado. Foi membro do senado romano e posteriormente nomeado questor, magistrado da justiça criminal. Sêneca despertou a inveja do imperador Calígula, que tentou assassiná-lo. Em 41 d.C., envolveu-se num processo por suas relações com Julia Livila, uma sobrinha do imperador Cláudio. Acusado de adultério, foi exilado e partiu para a Córsega, onde viveu até 49 d.C. O imperador Cláudio casou-se com Agripina, que convidou Sêneca para assumir a educação de seu filho Nero. Nero tornou-se imperador em 54 d.C. e Sêneca assumiu as funções de conselheiro até 62 d.C. Em Roma, Sêneca redigiu dois de seus tratados, "Sobre a Brevidade da Vida" e "Sobre o ócio". Afastado da vida pública, sofreu perseguição do imperador Nero. Foi acusado de participar da Conspiração de Piso, que teria planejado o assassinato de Nero, e condenado ao suicídio. 
NASCIMENTO: 4 a.C. - Corduba, Atual Espanha. 
MORTE: 65 - Roma, atual Itália. 
CAUSA DA MORTE: Suicídio forçado (cortou os pulsos). 
OBS: No ano 65, Sêneca foi acusado de ter participado da conspiração de Pisão, na qual o assassinato de Nero teria sido planejado. Sem qualquer julgamento, foi obrigado a cometer o suicídio. Na presença dos seus amigos, cortou os pulsos com o ânimo sereno que defendia em sua filosofia. Tácito relatou a morte de Sêneca e da mulher, que também cortou os pulsos. Nero, com medo da repercussão negativa dessa dupla morte, mandou que médicos a tratassem, e ela sobreviveu alguns anos a mais que o marido.

MORTE DE JULIANO MOREIRA


NOME: Juliano Moreira (60 anos) 
QUEM FOI: Médico e um dos pioneiros da psiquiatria brasileira. O primeiro professor universitário a citar e incorporar a teoria psicanalítica no seu ensino na Faculdade de Medicina. Nascido em Salvador, negro e de origem pobre, entrou na Faculdade de Medicina da Bahia em 1886, formando-se aos dezoito anos, em 1891, e se tornando professor da Faculdade. Em 1903, após ter exercido a clínica psiquiátrica na Faculdade Baiana, mudou-se para o Rio de Janeiro. Durante seu trabalho na direção do Hospital Nacional dos Alienados, do Rio de Janeiro, humanizou o tratamento e acabou com o aprisionamento dos pacientes. Foi neste período, entre maio e junho de 1910, que o hospital recebeu o ilustre líder da Revolta da Chibata, João Cândido, para tratamento de uma psicose de exaustão. Defendeu a ideia de que a origem das doenças mentais se devia a fatores físicos e situacionais, como a falta de higiene e falta de acesso à educação, contrariando o pensamento racista em voga no meio acadêmico, que atribuía os problemas psicológicos do Brasil à miscigenação. Foi o tradutor da obra de Freud para o português. 
NASCIMENTO: 6 de janeiro de 1873 - Salvador, BA, Brasil. 
MORTE: 2 de maio de 1933 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Tuberculose. 
OBS: Dr. Juliano chegou a viajar para Belo Horizonte em busca de melhoramentos para o seu estado de saúde. A doença foi avançando, Miguel Couto, seu médico, decidiu encaminhá-lo para a Serra de Petrópolis. Hospeda-se na residência de Hermelindo Lopes Rodrigues um dos seus maiores discípulos. Faleceu cercado de discípulos e de sua esposa, Dona Augusta Moreira. Foi embalsamado e sepultado no cemitério São João Batista (Rio de Janeiro).

MORTE DE RUBIN CARTER (HURRICANE)


NOME: Rubin "Hurricane" Carter (76 anos) 
QUEM FOI: Boxeador peso médio norte-americano no período entre 1961 e 1966, conhecido por travar uma longa disputa judicial após ser preso por assassinato. Hurricane foi surpreendido pela polícia quando andava de carro com amigos, sendo preso por um crime do qual anos mais tarde seria inocentado. Na prisão, viu sua carreira de boxeador ir por água abaixo, sendo que era o favorito ao cinturão de pesos médios no ano de 1966, aos 29 anos de idade. Junto com seu amigo John Artis, foi condenado pelo homicídio de três pessoas em um bar da cidade. Duas testemunhas do crime confirmaram os dois como os autores do triplo assassinato (porém há suspeita de perseguição racial). Artis passou 15 anos na cadeia antes de obter sua liberdade. Rubin Carter ficou preso até 1985, quando foi solto graças à retirada do processo e à anulação da pena. Quase trinta anos depois, em 1993, recebeu o Cinturão de Campeão de Pesos Médios de Boxe, algo nunca concedido a um ex-lutador. O episódio foi eternizado na música Hurricane, de Bob Dylan. Também há um filme sobre sua vida chamado The Hurricane, protagonizado por Denzel Washington, numa antológica versão adaptada ao cinema. 
NASCIMENTO: 6 de maio de 1937 - Nova Jersey, EUA. 
MORTE: 20 de abril de 2014 - Toronto, Canadá. 
CAUSA DA MORTE: Câncer de próstata. 
OBS: Talentoso em cima do ringue, Carter colecionou 27 vitórias (dezenove por nocaute) em 40 lutas na categoria dos peso-médio. Desde sua libertação, em 1985, ele organizou diversas campanhas contra o preconceito. Com o auxílio do amigo John Artis, Carter fundou, em Toronto, a Innocence International, organização sem fins lucrativos dedicada ao apoio a presos inocentes. Enquanto esteve preso, o próprio atleta escreveu o livro O 16º Round, no qual narrou sua trajetória dentro e fora dos ringues.

MORTE DE CLAUS STAUFFENBERG


NOME: Claus Philipp Schenk (Conde de Stauffenberg) (36 anos) 
QUEM FOI: Coronel Nazista, autor de um dos atentados da resistência alemã contra Adolf Hitler em 1944. Ato conhecido como Atentado de 20 de julho. Pertencia a uma família nobre da Baviera, detentores do título nobiliárquico de graf, que na nobreza latina equivale-se ao conde. Stauffenberg, junto com outros vários militares alemães que já não suportavam as ordens de Hitler, organizou um atentado a bomba contra o mesmo. Tinham em mente levar duas pastas com explosivos a uma reunião militar onde ele estaria presente. Todo projeto foi coordenado com ajuda de cúmplices que aguardariam Stauffenberg colocar os dispositivos próximos a Hitler. Antes da explosão, ele forjaria uma saída inesperada da sala, alegando querer dar um telefonema. Foi um dos principais articuladores deste malsucedido atentado que tentou remover o líder nazista do poder. A tentativa de matar Hitler aconteceu em seu quartel-general, conhecido como a "Toca do Lobo" situado nas proximidades de Rastenburg, atual território da Polônia. Stauffenberg carregou consigo as duas pastas com 1kg de explosivos cada uma, sendo que só conseguiu levar uma das bombas à sala de reunião onde ocorreu o atentado. Os explosivos foram preparados para simularem o efeito de uma bomba britânica. Isto foi feito para encobrir a ação dos conspiradores. Uma grande e pesada mesa de madeira de carvalho protegeu o Führer da explosão. Entre 11 feridos e 4 mortos, Hitler teve apenas ferimentos leves. Enquanto recebia socorro médico, Hitler disse: "eu sou imortal". Horas mais tarde, Hitler recebeu Benito Mussolini no local. O duce fica impressionado com os estragos causados pela explosão. Mas o líder italiano vê um bom presságio no fato de Hitler ter sobrevivido. 
NASCIMENTO: 15 de novembro de 1907 - Jettingen-Scheppach, Alemanha. 
MORTE: 21 de julho de 1944 - Berlim, Alemanha. 
CAUSA DA MORTE: Fuzilamento (executado). 
OBS: Stauffenberg foi fuzilado nas primeiras horas do dia 21 de Julho de 1944 no Bendlerblock de Berlim. Diante do pelotão de fuzilamento, suas últimas palavras foram: "Vida Longa para a sagrada Alemanha!". Encontra-se sepultado no Memorial da Resistência Alemã, Stauffenbergstr, Berlim na Alemanha.

MORTE DE PISÍSTRATO


NOME: Pisístrato (c.72 anos) 
QUEM FOI: Político grego. Tirano da antiga Atenas que governou entre 546 a.C. e 527 a.C. tinha grande prestigio junto às classes populares da região. Em seu governo, impôs a divisão das grandes propriedades e a distribuição de terras para aqueles que tivessem poucas posses. Além disso, estabeleceu várias obras públicas que deram emprego aos atenienses e organizou diversos eventos esportivos e religiosos. Segundo Heródoto, Pisístrato simulou um ataque, entrando na ágora de Atenas com feridas que fez em si próprio, mas que ele afirmou terem sido feitas pelos seus inimigos, que o teriam tentado matar. Graças a esta encenação, Pisístrato conseguiu convencer os Atenienses a conceder-lhe uma guarda pessoal, algo que na época não era permitido, dado que o seu detentor poderia apoderar-se da cidade. Ainda de acordo com Heródoto, Sólon, já então de idade avançada, teria aconselhado os Atenienses a não lhe concederem a guarda. Foi com esta guarda pessoal que Pisístrato conquistou em 560 a.C. a Acrópole, instalando a sua tirania. Contudo, o seu governo seria efémero, dado que em 559 a.C. Pisístrato foi derrubado pelas duas facções, tendo abandonado a cidade. 
NASCIMENTO: c.600 a.C. - Atenas, Grécia. 
MORTE: c.528 a.C. - Atenas, Grécia. 
CAUSA DA MORTE: Causas naturais
OBS: Pisístrato partiu para o norte da Grécia, onde se envolveu no negócio de exploração da prata. Com a riqueza que adquiriu nesta atividade conseguiu formar um exército de mercenários. Em 546 a.C. este exército partiu de Erétria para Maratona, onde a família de Písistrato tinha simpatizantes. No caminho para Atenas Písistrato e o seu exército derrotaram o exército ateniense. A cidade caiu então sob o seu poder. Pisístro governaria Atenas nos seguintes dezenove anos, até à sua morte por causa natural em 527 a.C.

MORTE DE ARTUR BERNARDES


NOME: Artur da Silva Bernard (79 anos) 
QUEM FOI: Presidente do Brasil de 15 de novembro de 1922 a 15 de novembro de 1926. Além de político, foi advogado foi presidente de Minas Gerais de 1918 a 1922. Seus seguidores foram chamados de "bernardistas". Foi o pioneiro da siderurgia em Minas Gerais e sempre se bateu pela ideologia nacionalista e de defesa dos recursos naturais do Brasil. Fundou a Escola Superior de Agricultura e Veterinária em sua cidade natal, Viçosa, que viria depois a se tornar a Universidade Federal de Viçosa. Sob seu governo, o Brasil se retirou da Liga das Nações em 1926. Bernardes promoveu a única reforma da Constituição de 1891, reforma que foi promulgada em setembro de 1926 e que alterava principalmente as condições para se estabelecer o estado de sítio no Brasil. Após deixar o governo, foi eleito senador em 1929. Foi contrário à ascensão de Antônio Carlos Ribeiro de Andrada ao governo de Minas Gerais mas não pode evitá-la. 
NASCIMENTO: 8 de agosto de 1875 - Minas Gerais, Brasil. 
MORTE: 23 de março de 1955 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Infarto do miocárdio. 
OBS: Arthur Bernardes faleceu em sua residência no Rio de Janeiro. No dia anterior a sua morte, havia comparecido normalmente à Câmara, onde presidiu a reunião da comissão especial sobre o petróleo. Mais tarde, queixando-se de dores em uma das pernas, perdendo o equilíbrio. Era o primeiro infarto. Logo que recobrou a consciência, Bernardes pediu à família que um padre fosse chamado. Após comungar com o frei Cassiano de Vila Rosa, seu confessor e amigo, o ex-presidente deitou a cabeça no travesseiro e dormiu. Um segundo infarto provocou uma morte serena.

MORTE DE PERÓN


NOME: Juan Domingo Perón (78 anos) 
QUEM FOI: Presidente da Argentina de 1946 a 1955 e de 1973 a 1974. Era militar. Ao completar 16 anos ingressou no Colégio Militar, onde se formou subtenente da infantaria. Continuou seus estudos na Escola Superior de Guerra até concluir o curso. Perón foi por três vezes presidente da Argentina, promovendo grandes mudanças no país. Seus seis anos de governo foram marcados por medidas de grandes transformações, com a estatização das ferrovias, empresas de telefonia, do petróleo e companhias de eletricidade. Além disso, ocorreu um grande crescimento da indústria do país, com a regulação das importações, e os trabalhadores ganharam direitos a aposentadoria, férias remuneradas, cobertura de acidentes de trabalho e seguro médico. As mulheres também passaram a ter direito a voto e foi permitida a reeleição eleitoral. Com relação à política externa, adotou uma postura antiamericana e anti-britânica, trilhando o caminho que chamou de 'terceira posição', entre o comunismo e o capitalismo. 
NASCIMENTO: 8 de outubro de 1895 - Lobos, Argentina. 
MORTE: 1 de julho de 1974 - Buenos Aires, Argentina. 
CAUSA DA MORTE: Infarto do miocárdio. 
OBS: Em 1º de julho de 1974 Perón faleceu, sendo sucedido pela sua esposa, Isabelita Perón (antes ele foi casado com Eva Duarte), eleita vice-presidente em sua chapa. Assim como no Brasil Getúlio Vargas deixou como legado o "getulismo", Perón também marcou a política argentina. Os seus seguidores, muitos anos após a sua morte, ainda são classificados como "peronistas".

MORTE DE HIDEKI TOJÔ


NOME: Hideki Tojo (63 anos) 
QUEM FOI: Primeiro-Ministro do Japão durante a maior parte da Segunda Guerra Mundial, de 18 de outubro de 1941 a 22 de julho de 1944. Era general do Exército Imperial Japonês e pensador político. Tojo lutou pela contenção do Comunismo na Ásia, por crer que a expansão dessa ideologia desestabilizaria a segurança do Japão e do Leste Asiático. Dirigiu a luta de seu país contra os Aliados. Foi julgado e condenado à morte pelos Crimes de guerra do Japão Imperial e executado. Ele também serviu simultaneamente como Ministro do Interior (1941-1942), Ministro dos Negócios Estrangeiros em Setembro de 1942, Educação Ministro, em 1943, e Ministro do Comércio em 1943. Após a rendição do Japão em 1945, o general americano Douglas MacArthur, comandante das forças Aliadas no pacífico, emitiu ordens para prender mais de quarenta líderes militares japoneses acusados de crimes de guerra, incluindo Tōjō. Enquanto isso, a casa dele em Setagaya foi cercada por fotógrafos e jornalistas. Três soldados americanos e dois oficiais da inteligência foram enviados para prender Tōjō.
NASCIMENTO: 30 de dezembro de 1884 - Japão. 
MORTE: 23 de dezembro de 1948 - Japão. 
CAUSA DA MORTE: Enforcamento (executado).
OBS: Antes de ser capturado tentou o suicídio mas não conseguiu se ferir mortalmente (atirou na região do abdômen). Tōjō foi preso e levado para um hospital militar americano. Após se recuperar de seus ferimentos, ele foi transferido para a prisão de Sugamo. Por lá, ele recebeu novas dentaduras feitas por um dentista americano. Secretamente a frase "Lembre-se de Pearl Harbor" foi gravada nos dentes da dentadura em código morse. Durante o julgamento, ele assumiu toda a responsabilidade por suas ações durante a guerra. Tōjō foi sentenciado a morte e executado por enforcamento.

MORTE DE KEIZÔ OBUCHI


NOME: Keizō Obuchi (62 anos) 
QUEM FOI: primeiro-ministro do Japão de 30 de julho de 1998 a 5 de abril de 2000. Durante seu mandato, ele estava focado em dois temas principais: assinatura de um tratado de paz com a Rússia, e revitalização da economia japonesa. 
NASCIMENTO: 25 de junho de 1937 - Gunma, Japão. 
MORTE: 14 de maio de 2000 - Tóquio, Japão. 
CAUSA DA MORTE: Complicações de um AVC (estava em coma). 
OBS: Obuchi sofreu um acidente vascular cerebral em 1 de abril de 2000 e entrou em coma. Quando se tornou evidente que ele não iria recuperar a consciência, ele foi substituído por Yoshiro Mori, em 5 de abril e mais tarde Obuchi veio a falecer.

MORTE DE PHILIPP MAINLÄNDER


NOME: Philipp Batz (34 anos) 
QUEM FOI: Filósofo e poeta alemão. Nascido como Philipp Batz, ele mais tarde alterou o seu nome para Mainländer como homenagem a sua cidade natal Offenbach am Main. Pessimista radical, Mainländer disse que o princípio do tempo correspondia a morte de Deus e da espiritualidade. Apoiou a virgindade e o suicídio como meios para minimizar a criação de vida e novos sofrimentos. Na sua obra principal Die Philosophie der Erlösung (A Filosofia da Redenção) — de acordo com Theodor Lessing “talvez o mais radical sistema de pessimismo conhecido da literatura filosófica” — Mainländer proclama que a vida é absolutamente sem valor, e que “a vontade, inflamada pelo conhecimento que o não-ser é melhor que o ser, é o princípio supremo da moralidade”. 
NASCIMENTO: 5 de outubro de 1841 - Offenbach, Alemanha. 
MORTE: 1 de abril de 1876 - Offenbach, Alemanha. 
CAUSA DA MORTE: Suicídio (enforcado). 
OBS: No final de sua vida, descendo para megalomania e acreditando ser um messias da social democracia, na noite de 1 de abril de 1876, Mainländer se enforcou em sua residência em Offenbach, utilizando uma pilha de cópias da sua obra A Filosofia da Redenção (que havia chegado da editora um dia antes) como plataforma. Ele tinha trinta e quatro anos de idade.

MORTE DE CAMILO CASTELO BRANCO


NOME: Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco (65 anos) 
QUEM FOI: Escritor português, romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor. Foi ainda o 1.º Visconde de Correia Botelho, título concedido pelo rei D. Luís. Foi um dos escritores mais e marcantes da literatura portuguesa. Desde 1865 que Camilo começara a sofrer de graves problemas visuais (diplopia e cegueira noturna). Era um dos sintomas da temida neurosífilis, o estado terciário da sífilis, que além de outros problemas neurológicos lhe provocava uma cegueira, aflitivamente progressiva e crescente, que lhe ia atrofiando o nervo óptico, impedindo-o de ler e de trabalhar capazmente, mergulhando-o cada vez mais nas trevas e num desespero. 
NASCIMENTO: 16 de março de 1825 - Lisboa, Portugal. 
MORTE: 1 de junho de 1890 - São Miguel de Seide, Portugal. 
CAUSA DA MORTE: Suicídio (tiro na têmpora direita).  
OBS: Por volta das 15h do dia 1 de junho de 1890 Camilo Castelo Branco disparou um tiro de revólver na têmpora direita. Mesmo assim, sobreviveu em coma agonizante até às cinco da tarde e depois veio a óbito. Foi sepultado perpetuamente no jazigo de um amigo, João Antônio de Freitas Fortuna, no cemitério da Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa.

MORTE DE WALMOR CHAGAS


NOME: Walmor de Souza Chagas (82 anos) 
QUEM FOI: Ator, autor, diretor e produtor teatral brasileiro. Com mais de 60 anos de carreira, Walmor de Souza Chagas atuou em mais de 40 peças, cerca de 20 filmes e mais de 30 novelas. Era considerado um dos grandes atores do teatro brasileiro. Seus últimos trabalhos foram “Cara ou Coroa” e “A Coleção Invisível”, no cinema; e as novelas “A favorita” e “Os mutantes”, na televisão. Chagas era viúvo da atriz Cacilda Becker, com quem teve uma filha, Maria Clara Becker Chagas. 
NASCIMENTO: 28 de agosto de 1930 - Porto Alegre, RS, Brasil. 
MORTE: 18 de janeiro de 2013 - Guaratinguetá, SP, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Suicídio (tiro na cabeça).  
OBS: Walmor foi encontrado morto por um funcionário da pousada "Sete Nascentes", de sua propriedade, no bairro Gomeral, em Guaratinguetá, interior de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, a morte ocorreu entre 15 horas e 30 minutos e 18 horas. O ator morreu com um tiro na cabeça disparado por um revólver calibre 38. Segundo as informações do delegado titular do 2º Distrito Policial de Guaratinguetá, Antonio Luiz Marcelino, que conduziu as investigações, o corpo foi encontrado em um dos cômodos da pousada sentado em uma cadeira, com a arma no colo e ambas as mãos sobre ela. O laudo dos exames periciais realizados no local da morte e no cadáver atestou o suicídio, ao encontrar vestígios de pólvora em uma de suas mãos. Como desejo do próprio ator ainda em vida, seu corpo foi cremado em São José dos Campos e suas cinzas lançadas na Serra da Mantiqueira.

MORTE DE MN VIJAYAN


NOME: MN Vijayan (77 anos) 
QUEM FOI: Intelectual, acadêmico, jornalista e político indiano. Era muito respeitado em seu país, e tinha vários livros publicados na Índia. Apesar da carreira brilhante, Vijayan será lembrado por sua morte, um tanto quanto incomum. Ele morreu em 2007, ao vivo durante uma conferência, em que discursava sobre política. Enquanto se pronunciava, o político já estava sofrendo dores de cabeça e sonolência, até que virou os olhos e caiu morto. Ataque cardíaco fulminante. 
NASCIMENTO: 8 de junho, 1930 - Kerala, Índia. 
MORTE: 3 de outubro, 2007, Índia. 
CAUSA DA MORTE: Infarto fulminante
OBS: O vídeo com a morte ao vivo de Vijayan pode ser encontrado no Youtube.

MORTE DE MacARTHUR


NOME: Douglas MacArthur (84 anos)  
QUEM FOI: Comandante militar norte-americano, formado na Academia Militar de West Point em 1903. Durante a Primeira Guerra Mundial lutou na França, tendo sido considerado um dos maiores heróis do Corpo Expedicionário do Exército Norte Americano, sob o comando do General Pershing, tendo recebido várias das mais altas condecorações Norte Americanas e Francesas. Com o advento da Segunda Guerra Mundial, retornou para a frente de batalha, sendo nomeado chefe de operações no Sudeste Asiático, combatendo a expansão japonesa pelo Oceano Pacífico, onde comandou a reação americana. Em 1945, quando nomeado Chefe Supremo das Potências Aliadas, aceitou a rendição dos japoneses após a explosão das bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki. Esta rendição teve um grande valor simbólico para os americanos, pois foi efectuada na baía de Tóquio a bordo do navio USS Missouri. 
NASCIMENTO: 26 de janeiro de 1880 - Little Rock, Arkansas, EUA. 
MORTE: 5 de abril de 1964 - Washington D.C., EUA. 
CAUSA DA MORTE: Cirrose biliar primária. 
OBS: No cinema, foi vivido pelo ator Gregory Peck no filme MacArthur de 1977. Foi vivido também pelo ator Tommy Lee Jones, no filme Imperador, de 2012.


CIRROSE BILIAR PRIMÁRIA é uma doença hepática crônica colestática, ou seja, ocorre um acúmulo de bile no fígado. Sua causa não está totalmente esclarecida, mas acredita-se que seja uma doença autoimune, onde o sistema imunológico do indivíduo produz anticorpos que atacam e causam destruição dos ductos biliares intra-hepáticos. A bile acumulada no fígado causa um processo inflamatório com dano aos canais biliares e aos hepatócitos, que são lentamente destruídos, com formação de fibrose e posterior cirrose. 

MORTE DE PADRE FEIJÓ


NOME: Diogo Antônio Feijó (59 anos) 
QUEM FOI: Sacerdote católico e estadista brasileiro. Até a maioridade do novo imperador, o Brasil seria governado por regentes. Feijó foi ministro da Justiça da segunda regência trina. Ao criar a Guarda Nacional angariou o apoio da maioria da aristocracia rural. Deixou o ministério, mas foi feito presidente do Senado em 1833, pelo Rio de Janeiro. Sua posição contra José Bonifácio, conservador, o colocou como um dos líderes dos Liberais. Isso o fortaleceu para se tornar regente do Império, em outubro de 1835. Foi maçom, Iniciado na Loja Maçônica Amizade (São Paulo), em 1833, aos 49 anos de idade.
NASCIMENTO: Batizado em 17 de agosto de 1784 - São Paulo, Brasil. 
MORTE: 10 de novembro de 1843 - São Paulo, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Parada cardiorrespiratória. 
OBS: A morte de Diogo Antônio Feijó foi acarretada por uma série de fatores, passava por uma crise nervosa, durante uma recaída, decidiu sair para caminhar. Durante a caminhada escorregou e caiu com a cabeça numa pedra. Foi para o hospital com sérios problemas, e morreu de parada cardiorespiratória. Morreu depois de terríveis crises em agosto e em setembro, aos 59 anos, em 10 de novembro de 1843, antes da promulgação da sentença no processo movido contra ele no Senado. Foi levado em 14 de novembro, num dos enterros mais pomposos jamais vistos em São Paulo, apesar de ter pedido para ser sepultado «sem acompanhamento nem ofício», para a igreja dos Terceiros de Nossa Senhora do Carmo. Não lhe faltaram as honras militares prestadas pela tropa de todas as armas, na qualidade de grã-cruz da Imperial Ordem do Cruzeiro. Anos depois seus parentes o fizeram transladar para a igreja da Ordem Terceira de São Francisco.

MORTE DE CIRILO ANTÔNIO RIVAROLA


NOME: Cirilo Antonio Rivarola Acosta (46 anos) 
QUEM FOI: Presidente do Paraguai, fazendo parte do triunvirato logo após a Guerra do Paraguai, de 1869 a 1870 e logo após, como presidente constitucional, de 1870 a 1871. Antes e durante a Guerra da Tríplice Aliança, Rivarola era um opositor do ditador Francisco Solano López. Em 1869, em meio a derrota do Paraguai e do Solano guerra de guerrilha contra conquistadores do Paraguai, Rivarola liderou uma rebelião contra Solano e tornou-se presidente de um governo provisório que controlava a capital. Rivarola tornou-se o presidente oficial do Paraguai março 1870 quando Solano foi morto. 
NASCIMENTO: 1836 - Assunção, Paraguai. 
MORTE: 31 de dezembro de 1878 - Assunção, Paraguai. 
CAUSA DA MORTE: Esfaqueado. 
OBS: Em 1878, quando se dirigia a uma reunião com o presidente Cándido Bareiro, Rivarola foi esfaqueado até a morte por indivíduos mascarados.

MORTE DE ETTORE SCOLA


NOME: Ettore Scola (84 anos) 
QUEM FOI: Cineasta italiano. oi um dos cineastas mais importantes da Itália. Entre vários outros prêmios, ele ganhou duas vezes a Palma de Ouro em Cannes, por "Feios, sujos e malvados" (1976) e "A família" (1987). Entre os atores dirigidos por ele estão Marcello Mastroianni, Sophia Loren, Vittorio Gassman e Nino Manfredi. Outros filmes entre os mais conhecidos de Ettore Scola são "Aquele que sabe viver" (1962), "Um dia muito especial" (1977) e "O Jantar" (1998). Ele dirigiu filmes durante cinco décadas. Seu primeiro longa como diretor foi "Fala-me de mulheres", de 1964. O mais recente havia sido "Que estranho chamar-se Federico", de 2013, sobre o colega Federico Fellini. 
NASCIMENTO: 10 de maio de 1931 - Trevico, Itália.
MORTE: 19 de janeiro de 2016 - Roma, Itália. 
CAUSA DA MORTE: Complicações cardíacas (estava em coma). 
OBS: Ettore em coma e estava internado no setor de cardiologia do hospital Policlino, em Roma.

MORTE DE MARCO ANTÔNIO DE ROMA


NOME: Marco Antônio (52 anos) 
QUEM FOI: Estadista, político e militar romano da fase final da República. Fez parte do Segundo Triunvirato (juntamente com Otaviano e Lépido). Exerceu o cargo de general do Império Romano, participando de várias campanhas militares. Assumiu o controle do Egito na época em que Otávio Augusto era imperador. Se casou com a rainha egípcia Cleópatra e entrou em conflito com o imperador romano. O casal foi vencido por Otávio na Batalha de Áccio. Após a derrota e a conquista romana de Alexandria, Marco Antônio e Cleópatra se suicidaram em 30 a.C. 
NASCIMENTO: 10 de setembro de 83 a.C. - Roma. 
MORTE: 1 de setembro de 30 a.C. - Alexandria, Egito. 
CAUSA DA MORTE: Suicidou-se com uma facada na barriga. 
OBS: Marcos Antônio, que era apaixonado por Cleópatra, se matou depois de saber que ela tinha morrido. Ele perdeu muito sangue e morreu aos poucos, mas não sabia que a notícia da morte de Cleópatra era falsa. Pouco tempo depois Cleópatra se suicidou também para não virar escrava romana.

MORTE DO CANGACEIRO ALECRIM


NOME: Pedro Vieira da Silva (? anos) 
QUEM FOI: Cangaceiro do grupo de Lampião. Teve como companheira a cangaceira Dussantos. Muito pouco se sabe sobre sua biografia (e existe outro cangaceiro que se chamava "Alecrim", cujo nome verdadeiro era Pedro Barbosa dos Santos, mas este último era do grupo do cangaceiro Labareda. Alecrim morreu no mesmo dia que Lampião e Maria Bonita. Muito antes de morre, quando causava terror as cidades do Nordeste, Alecrim chegou a ser preso, mas por bom comportamento, não passou mais de um ano e foi libertado (juntamente com mais 3 cangaceiros) para trabalhar nos campos de Ilhéus e Itabuna-BA, o que causou pânico aos habitantes dessas regiões.
NASCIMENTO: ? (Nordeste) 
MORTE: 28 de julho de 1938 - Poço Redondo, SE, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Tiros (metralhado). 
OBS: Alecrim morreu na fatídica madrugada de 28 de julho de 1938, onde morreram também Lampião, Maria Bonita e mais 8 cangaceiros (ao todo 11) no cerco de Angico, em Poço Redondo (Sergipe). Sua cabeça foi decapitada e levada para Piranhas (AL) como prova do feito e troféu aos vencedores.

MORTE DE CASSIANO GABUS MENDES


NOME: Cassiano Gabus Mendes (64 anos) 
QUEM FOI: Radialista, Diretor e pioneiro da televisão no Brasil. Filho do radialista Otávio Gabus Mendes e pai dos atores Cássio e Tato Gabus Mendes. Foi um profissional extremamente versátil, tendo sido ator, roteirista, diretor, produtor, sonoplasta, contrarregra e autor de telenovelas. Antes da inauguração da televisão no Brasil, Lima Duarte fora escolhido para ser o principal diretor da futura TV Tupi, mas recusou. Cassiano foi a segunda opção e tornou-se assim o primeiro diretor artístico da televisão brasileira, comandando a TV Tupi por mais de uma década. 
NASCIMENTO: 29 de julho de 1929 - São Paulo, Brasil. 
MORTE: 18 de agosto de 1993 - São Paulo, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Infarto do miocárdio. 
OBS: Cassiano Gabus Mendes morreu de infarto do miocárdio, faltando menos de três semanas para o desfecho de sua última novela O Mapa da Mina. Algumas de suas telenovelas foram reencenadas na TV Chilena. O remake de Marron Glacê fez tanto sucesso que teve uma segunda parte, o que não aconteceu com o original.

MORTE DE GERALDO ALVES


NOME: Geraldo Hauers Alves (58 anos) 
QUEM FOI: Ator e comediante brasileiro. Na TV participou dos principais programas humorísticos, entre eles Faça Humor, Não Faça a Guerra e Escolinha do Professor Raimundo (Fazendo o papel de Bill Bebes, um repórter que fazia alusão ao reporte do SBT Gil Gomes). 
NASCIMENTO: 1935 - Itápolis, SP, Brasil. 
MORTE: 19 de fevereiro de 1993 - Campos dos Goitacazes, RJ, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Parada cardíaca. 
OBS: Geraldo morreu de parada cardíaca, proveniente de uma série de complicações provocadas por um acidente automobilístico que ele sofreu quando retornava de uma apresentação em Campos dos Goitacazes, no Rio de Janeiro. Geraldo Alves como Bill Bebes, na Escolinha do Prof. Raymundo. 



MORTE DE ANTONIO GAUDÍ


NOME: Antoni Placid Gaudí y Cornet (73 anos) 
QUEM FOI: Arquiteto espanhol e figura de ponta do Modernismo catalão. As obras de Gaudi revelam um estilo único e individual e estão em sua maioria na cidade de Barcelona. Grande parte da obra de Gaudi é marcada pelas suas grandes paixões: arquitetura, natureza e religião. Gaudi dedicava atenção aos mais ínfimos detalhes de cada uma das suas obras, incorporando nelas uma série de ofícios que dominava: cerâmica, vitral, ferro forjado e marcenaria. A obra de Gaudi é amplamente reconhecida internacionalmente e objeto de inúmeros estudos, sendo apreciada não só por arquitetos como pelo público em geral. A sua obra-prima, a inacabada Sagrada Família, é um dos monumentos mais visitados de Espanha. 
NASCIMENTO: 25 de junho de 1852 - Reus, Espanha. 
MORTE: 10 de junho de 1926 - Barcelona, Espanha. 
CAUSA DA MORTE: Atropelamento (por um bonde).  
OBS: O corpo de Gaudí foi sepultado no Templo Expiatório da Sagrada Família, Barcelona, na Espanha.

MORTE DO CANGACEIRO CORISCO


NOME: Cristino Gomes da Silva Cleto (35 anos) 
QUEM FOI: Cangaceiro brasileiro. Foi casado com Sérgia Ribeiro da Silva, alcunha de "Dadá". Em 1924, Corisco foi convocado pelo Exército Brasileiro para cumprir o serviço militar. Em uma briga de rua Corisco matou um homem ,no ano de 1926, e tomou a decisão de aliar-se ao bando do cangaceiro Virgulino Ferreira da Silva, apelidado Lampião. Corisco era conhecido por sua beleza, seu porte físico atlético e cabelos longos deixavam-o com uma aparência agradável, além da força física muito grande, por estes motivos foi apelidado de Diabo Louro quando entrou no bando de Lampião. Desentendimentos com o chefe Lampião levaram Corisco a separar-se do bando e a formar seu próprio grupo de cangaceiros, mas isso não afetou muito o relacionamento amigável entre ambos. 
NASCIMENTO: 10 de agosto de 1907 - Água Branca, AL, Brasil. 
MORTE: 25 de maio de 1940 - Jeremoabo, BA, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Assassinado a tiros (a bala rasgou seus intestinos). 
OBS: O cerco contra o cangaceiro e seu bando foi no estado da Bahia, na cidade de Barra do Mendes, em um povoado denominado Fazenda Pacheco. Corisco e seu bando repousavam em uma casa de farinha no momento do combate. O ataque foi comandado pela volante do Cel Rufino. Dadá precisou amputar a perna direita e Corisco veio a falecer 10 horas depois de ser baleado. Sua cabeça foi decapitada e enviada para o museu, junto com a cabeça de outros cangaceiros. Corisco foi enterrado, no cemitério da consolação em Miguel Calmon, na Bahia. Depois de alguns dias sua sepultura foi violada, e seu corpo exumado. Seus restos mortais ficaram expostos durante 30 anos no Museu Nina Rodrigues ao lado das cabeças de Lampião e Maria Bonita.

MORTE DE JOAQUIM PEDRO DE ANDRADE


NOME: Joaquim Pedro de Andrade (56 anos) 
QUEM FOI: Cineasta brasileiro. Escrevia sobre cinema no jornal da faculdade e chegou a fazer experiências com cinema amador. Entre as experiências cinematográficas da época, atuou no filme Les Thibault, de Saulo Pereira de Melo, e trabalhou como assistente de direção no curta-metragem Caminhos, de Paulo César Saraceni. Seu primeiro filme como diretor foi o curta-metragem O Poeta do Castelo e o Mestre de Apipucos. O filme registra a intimidade do poeta Manuel Bandeira e a do escritor e sociólogo Gilberto Freyre. Em 1960 ele produziu o curta-metragem Couro de Gato, filmado no morro do Cantagalo, no Rio de Janeiro. Contemplado pelo governo da França com uma bolsa de estudos, foi estudar cinema na França. Em 1963, foi convidado para dirigir o documentário Garrincha, Alegria do Povo. Em 1965, fundou a produtora Filmes do Serro e iniciou as filmagens de O Padre e a Moça. Preso pela Ditadura Militar em 1969 e liberado alguns dias depois, começou a filmar Macunaíma, seu maior sucesso de crítica. 
NASCIMENTO: 25 de maio de 1932 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 10 de setembro de 1988 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Câncer de pulmão.  
OBS: Vítima de câncer no pulmão, morreu aos 56 anos, antes de realizar seu projeto de adaptar Casa-Grande e Senzala, de Gilberto Freyre, para o cinema.

MORTE DE CALVIN LOCKHART


NOME: Bert Cooper (72 anos) 
QUEM FOI: Ator das Bahamas que atuou nos Estados Unidos e Inglaterra. Calcin Lockhart era seu nome artístico. Era um ator de teatro e cinema e era mais conhecido por seu papel como Biggie Smalls, um gangster na década de 1970. Chegou a Nova York aos 18 anos, passou um ano na escola de engenharia e, para se manter, foi taxista e trabalhou com carpintaria, até que em 1960 fez sua estreia na Broadway. Depois disso montou uma companhia de teatro que viajou para a Itália, Alemanha Ocidental e Inglaterra, onde fez vários papéis em uma série de TV britânica, e pequenas participações em filmes. Fez uma participação no filme UM príncipe em Nova York, como o pai na noiva escolhida pelo Rei.
NASCIMENTO: 18 de outubro de 1934 - Nassau, Bahamas. 
MORTE: 29 de marco de 2007 - Nassau, Bahamas. 
CAUSA DA MORTE: Complicações de um AVC. 
OBS: Depois de sua morte, sua esposa e filho forneceu recursos financeiros para alunos das Bahamas que estivesse interessados em se tornarem atores de filmes.

MORTE DE DON AMECHE


NOME: Dominic Felix Amici (85 anos) 
QUEM FOI: Ator norte-americano. Começou sua carreira no cinema em Pecados dos Homens de 1936 (após muitos anos de dedicação ao rádio) e logo consagrou-se como um dos principais galãs da 20th Century Fox, estúdio onde protagonizou cerca de 40 filmes. Notabilizou-se como partner de Carmen Miranda e Alice Faye em Hollywood, em filmes como Hollywood em Desfile (1939) e Uma Noite no Rio (1941), ambos dirigidos por Irving Cummings. Interpretou ainda o D'Artagnan em Três Mosqueteiros por Engano (1939) e o papel título em A vida de Alexander Graham Bell, também dirigido por Cummings. Apesar das várias décadas de carreira cinematográfica, Ameche só veio a ganhar um Oscar de melhor ator coadjuvante em 1986, com Cocoon. 
NASCIMENTO: 31 de maio de 1908 - Kenosha, EUA. 
MORTE: 6 de dezembro de 1993 - Arizona EUA. 
CAUSA DA MORTE: Câncer de próstata. 
OBS: Ameche foi cremado e suas cinzas estão enterradas no Cemitério da ressurreição Católica em Iowa.

MORTE DE BRION JAMES


NOME: Brion Howard James (54 anos) 
QUEM FOI: Ator norte-americano. Um dos atores americanos mais versáteis, pois sempre atuava nos mais diferentes papeis e nos mais diferentes gêneros, desde terror, comédia, ficção científica e drama. Uma das suas características é que gostava de fazer personagens secundários, nunca o mocinho nem o vilão. Como curiosidade lutou na Guerra do Vietnã ao lado de outro ator que viria a ser seu grande amigo, Tim Thomerson. Ele foi um dos atores com a maior filmografia atingida, com cerca de mais ou menos 120 produções, sendo que muitos filmes viriam a ser cultuados mais tarde como o papel do replicante Leon Kowalski no filme Blade Runner, O Quinto Elemento, A Casa do Espanto 3, Silverado, Tango e Cash, O Jogador, 48 Horas e outros, antes de morrer em 1999, brevemente por um ataque cardíaco fulminante. 
NASCIMENTO: 20 de Fevereiro de 1945 - Califórnia, EUA. 
MORTE: 7 de Agosto de 1999 -Malibu, CA, EUA. 
CAUSA DA MORTE: Infarto do miocárdio. 
OBS: Brion James sempre se interessou por papeis de psicóticos e bandidos.