Você gosta de IMAGENS HISTÓRICAS? Conhece o mais completo acervo desse tipo de arquivo da internet brasileira? www.FOTONAHISTORIA.blogspot.com

MORTE DE ARIANO SUASSUNA


NOME: Ariano Vilar Suassuna (87 anos) 
QUEM FOI: Dramaturgo, romancista, ensaísta e poeta brasileiro. Autor de obras como Auto da Compadecida e A Pedra do Reino, foi um preeminente defensor da cultura do Nordeste do Brasil. Foi Secretário de Cultura do Pernambuco entre 1994 e 1998, e Secretário de Assessoria do governador Eduardo Campos até abril de 2014. A primeira peça do escritor, "Uma mulher vestida de sol", ganhou o prêmio Nicolau Carlos Magno em 1948. Ariano escreveu um de seus maiores clássicos, "O Auto da Compadecida", em 1955, cinco anos depois de se formar em direito. A peça foi apresentada pela primeira vez no Recife, em 1957, no Teatro de Santa Isabel, sem grande sucesso, explodindo nacionalmente apenas quando foi encenada – e ganhou o prêmio – no Festival de Estudantes do Rio de Janeiro, no Teatro Dulcina. A obra é considerada a mais famosa dele, devido às diversas adaptações. Guel Arraes levou o “Auto” à TV e ao cinema em 1999. O escritor considera que seu melhor livro é o “Romance d'A Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta”. A obra começou a ser produzida em 1958 e levou 12 anos para ficar pronta. Foi adaptada por Luiz Fernando Carvalho e exibida pela Rede Globo em 2007, com o nome de "A pedra do reino". 
NASCIMENTO: 16 de junho de 1927 - João Pessoa, PB, Brasil. 
MORTE: 23 de julho de 2014 - Recife, PE, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Parada cardíaca provocada pela hipertensão intracraniana decorrente de AVC.  
OBS: Ariano estava internado UTI do Hospital Português, em Recife, onde foi submetido a uma cirurgia na mesma noite após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) do tipo hemorrágico. Segundo boletim médico, o escritor faleceu às 17h15. "O paciente teve uma parada cardíaca provocada pela hipertensão intracraniana".

MORTE DE CARUSO


NOME: Enrico Caruso (47 anos) 
QUEM FOI: Tenor italiano, considerado, por Luciano Pavarotti, o maior intérprete da música erudita de todos os tempos. Com vasto repertório, Caruso foi o primeiro cantor clássico a atrair grandes plateias em todo o mundo e ainda hoje figura entre os maiores intérpretes clássicos da história. Sua interpretação de Vesti la giubba, da ópera Pagliacci, foi a primeira gravação na história a vender 1 milhão de cópias. Começou a carreira em 1894, aos 21 anos de idade, na cidade natal. Recebeu as primeiras aulas de canto de Guglielmo Vergine. Atuou, entre outras óperas, na estréia de Fedora e La Fanciulla del West, do compositor italiano Giacomo Puccini. As mais famosas interpretações foram como Canio na ópera I Pagliacci, de Leoncavallo e como Radamés, em Aida, de Giuseppe Verdi. O repertório de Caruso incluía cerca de sessenta óperas, a maioria delas em italiano, embora ele tenha cantado também em francês, inglês, espanhol e latim, além do dialeto napolitano, das canções populares de sua terra natal. Cantou perto de 500 canções, que variaram das tradicionais italianas até as canções populares do momento. 
NASCIMENTO: 25 de fevereiro de 1873 - Nápoles, Itália. 
MORTE: 2 de agosto de 1921 - Nápoles, Itália. 
CAUSA DA MORTE: Suposta peritonite. 
OBS: Caruso estava com a saúde muito debilitada nos últimos anos de vida, pois era fumante inveterado e, além da obesidade, não fazia exercícios. Chegou a ser diagnosticado com pleurisia e empiema (acúmulo de pus na cavidade pleural). Devido a uma infecção nos pulmões, passou por sete cirurgias para drenar o líquido de seu peito e pulmões. Faleceu em um hotel, por volta das 9h e sua morte foi diagnosticada como peritonite. O Rei da Itália, Victor Emmanuel III, abriu a Real Basílica da Igreja de San Francesco di Paola para o funeral de Caruso, que foi assistido por milhares de pessoas. Seu corpo foi embalsamado e preservado em um sarcófago de vidro para a visitação do público, e depois finalmente selado em uma tumba de pedra ornamentada. 


PERITONITE é uma inflamação (irritação) do peritônio, o tecido fino que reveste a parede interna do abdômen e cobre a maioria dos órgãos abdominais

MORTE DE ARMANDO MARQUES


NOME: Armando Nunes Castanheira da Rosa Marques (84 anos) 
QUEM FOI: Antigo e polêmico árbitro de futebol do Brasil. Considerado o melhor árbitro de futebol brasileiro enquanto esteve em atividade, era amado e odiado pelos torcedores e jogadores. Perpetuou erros históricos, principalmente em jogos de futebol de São Paulo. Anulou um gol de Leivinha do Palmeiras, pois assinalou que foi com a mão quando as imagens mostraram claramente que foi com a cabeça. Esse erro ajudou o São Paulo a ser campeão paulista de 1971, pois aconteceu na final entre os dois clubes. Em 1973, em outra final do Campeonato Paulista de Futebol, encerrou a cobrança de pênaltis quando o Santos Futebol Clube vencia por 2x0, mas ainda com possibilidade de empate por parte da Associação Portuguesa de Desportos, pois restavam duas cobranças. Seu erro causou a divisão do título do Campeonato entre os dois clubes. Ao encerrar a carreira no futebol, sua popularidade o levou a apresentar um programa de auditório na extinta TV Manchete (emissora da qual ele já também fora comentarista esportivo), em 1993. Havia um quadro em que ele contava e admitia alguns erros que cometera durante sua carreira. 
NASCIMENTO: 6 de fevereiro de 1930 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 16 de julho de 2014 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Insuficiência renal. 
OBS: Nos últimos anos assumiu o comando da Comissão de Arbitragem da CBF, continuando a causar polêmica e algumas suspeitas por conta de suas escolhas das arbitragens do Campeonato Brasileiro de Futebol. Armando deu entrada no CER Leblon (Coordenação de Emergência Regional) com um quadro muito grave de insuficiência renal e não resistiu.

MORTE DE NORBERTO ODEBRECHT


NOME: Norberto Odebrecht (93 anos) 
QUEM FOI: Engenheiro e empresário brasileiro, fundador do Grupo Odebrecht. Filho de Emílio Odebrecht e Hertha, Norberto chegou a Salvador aos cinco anos. Aos 15 anos, começou a trabalhar nas oficinas da empresa do pai, a Emílio Odebrecht & Cia, onde aprendeu os ofícios de pedreiro, serralheiro, armador; foi chefe de almoxarifado e responsável pelo transporte; conviveu e aprendeu com mestres-de-obras e operários. Quando completou 18 anos, Norberto Odebrecht ingressou no curso de engenharia da Escola Politécnica de Salvador. No terceiro ano de faculdade, aos 21 anos, assumiu a empresa do pai, que havia entrado em dificuldades. Apesar de conciliar trabalho, estudos e a convocação para o serviço militar, Odebrecht concluiu a graduação em engenharia em 1943. Entre 1945 e 1948, Norberto Odebrecht realizou obras em Salvador e no interior da Bahia. A partir de 1969, a organização expande as atividades para o sudeste brasileiro. Em 1973, com obras na maioria dos estados brasileiros, a Odebrecht tornou-se uma empresa de atuação nacional e conquistou o título de uma das principais construtoras do Nordeste. m 1981 foi criada a holding Odebrecht S.A., voltada para a preservação das concepções filosóficas e o direcionamento dos Negócios. A Organização Odebrecht faz 70 anos, com atuação diversificada por meio de 15 Negócios, três Fundos de Investimento e cinco Empresas Auxiliares, além da atuação social da Fundação Odebrecht e do amplo conjunto de programas socioambientais e culturais nas Comunidades em que está presente. Além disso, são 35 anos de atuação no Peru, 30 anos em Angola e dez anos em Moçambique. 
NASCIMENTO: 9 de outubro de 1920 - Recife, PE, Brasil. 
MORTE: 19 de julho de 2014 - Salvador, BA, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Problemas cardíacos. 
OBS: Norberto estava internado no Hospital Cádio Pulmonar com problemas cardíacos, na capital baiana. Foi sepultado no cemitério Campo Santo, em Salvador.

MORTE DE SAMMY DAVIS Jr.


NOME: Samuel George Davis Júnior (64 anos) 
QUEM FOI: Cantor, dançarino e ator norte-americano. Essencialmente dançarino e cantor, Davis passou sua infância no vaudeville e se tornou conhecido por suas performances na Broadway e em Las Vegas, estrelando programas de televisão, e filmes. Fez parte do grupo de atores liderado por Frank Sinatra, conhecido como Rat Pack, sendo o único membro não branco. Como um afro-Americano, Davis foi vítima de racismo durante toda sua vida, e foi um grande financiador da causa dos direitos civis. Também teve um relacionamento complexo com a comunidade de afro-americanos, e atraiu críticas após abraçar Richard Nixon em 1970. Foi o primeiro artista negro a conseguir estrelar o seu próprio programa de televisão. Davis foi premiado com a Medalha Spingarn pela NAACP, e foi indicado para um globo de ouro e um Emmy por suas atuações na televisão. Foi ganhador do Prêmio Kennedy em 1987 , e em 2001, ele recebeu postumamente o Prêmio Grammy pelo conjunto da obra. 
NASCIMENTO: 8 de dezembro de 1925 - Harlem, NY, EUA. 
MORTE: 16 de maio de 1990 - Beverly Hills, EUA. 
CAUSA DA MORTE: Câncer de esôfago. 
OBS: Ele morreu em dívida com a Receita Federal norte-americana e seus bens foram alvo de batalhas judiciais. Encontra-se sepultado no Forest Lawn Memorial Park (Glendale), Glendale, Los Angeles, nos Estados Unidos.

MORTE DE DOLORES DURAN


NOME: Adiléia Silva da Rocha (29 anos) 
QUEM FOI: Cantora e compositora brasileira. Teve uma infância pobre e não conheceu o pai biológico. Mudou-se para um cortiço no bairro da Piedade, subúrbio carioca, com a mãe, o padrasto e as meia-irmãs Denise, Solange. Desde criança gostava de cantar e sonhava em ser cantora famosa. Aos oito anos de idade contrai a febre reumática, que quase a levou à morte, e que deixou como sequela um sopro cardíaco gravíssimo. Aos doze anos de idade, influenciada pelos amigos, resolve, com a permissão da mãe, inscrever-se num concurso de cantores. Surpreendentemente, ela cantou muito bem, como uma profissional e conquistou o primeiro prêmio no programa Calouros em Desfile, de Ary Barroso. As apresentações no programa tornaram-se frequentes, fixando-a na carreira artística. Ela jamais estudou canto e música, mas sua voz não precisava de correção através de aulas. Parecia mesmo que ela tinha nascido para cantar. Nessa época seu padrasto morre e sua família enfrenta grandes dificuldades. Passou a cantar músicas internacionais no programa Pescando Estrelas, onde só havia cantoras jovens e conceituadas. 
NASCIMENTO: 7 de junho de 1930 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 24 de outubro de 1959 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Infarto fulminante
OBS: Em 1955 foi vítima de um infarto, tendo passado trinta dias internada no Hospital Miguel Couto. Na madrugada de 23 de outubro de 1959, depois de um show na boate Little Club, a cantora saiu com seu último namorado, chamado Nonato Pinheiro e com seus amigos para uma festa no requintado Clube da Aeronáutica. Ao sair da festa, resolveram fechar a noite bebendo e ouvindo canções no Kit Club. A cantora chegou em casa às sete da manhã do dia 24. Brincou e beijou muito a filha, já com três anos, na banheira. Em seguida, passou os últimos cuidados à empregada Rita: "Não me acorde. Estou cansada. Vou dormir até morrer", disse brincando. No quarto, sofreu um infarto fulminante - que, à época, foi associado a uma dose excessiva de barbitúricos, cigarros e álcool. Encontra-se sepultada no Cemitério do Caju no Rio de Janeiro.

MORTE DE WERNER VON BLOMBERG


NOME: Werner Eduard Fritz von Blomberg (67 anos) 
QUEM FOI: Oficial nazista, marechal-de-campo alemão e Ministro da Guerra da Alemanha nazista de 1933 a 1938. Blomberg entrou para a carreira militar alistando-se na academia de guerra alemã em 1904, formando-se oficial em 1907. Serviu com distinção na I Guerra Mundial e por seus méritos em combate foi condecorado com a cobiçada medalha Pour le Mérite. Na década de 20 chegou a major-general e recebeu um comando militar na Prússia Oriental. Tornar-se-ia uma figura mundialmente conhecida quando foi empossado como Ministro da Defesa do governo de Adolf Hitler em 1933 e tornou-se a partir daí um dos seguidores mais devotos do Führer, sendo apelidado de ‘Leão de Borracha’ por alguns de seus críticos no exército, menos entusiasmados com Hitler. 
NASCIMENTO: 2 de setembro de 1878 - Stargard, Alemanha. 
MORTE: 22 de março de 1946 - Nuremberg, Alemanha. 
CAUSA DA MORTE: Câncer de cólon.  
OBS: Blomberg e sua jovem esposa foram exilados por uma ano na ilha de Capri, na Itália, tendo Blomberg passado a guerra em relativa obscuridade. Em 1945, foi preso pelos Aliados e serviu de testemunha no Julgamento de Nuremberg. Faleceu nesta cidade em 1946, hospital militar americano, enquanto estava detido à disposição do tribunal.

MORTE DE PAUL BLOBEL


NOME: Paul Blobel (56 anos) 
QUEM FOI: Oficial nazista ocupando a patente de SS-Standartenführer, membro da Sicherheitsdienst o SD, chefe do SonderKommando 4a e do Sonderkommando 1005 dos Einsatzgruppen durante a Segunda Guerra Mundial. Participou da Primeira Guerra Mundial, onde foi condecorado com a Cruz de Ferro de primera e segunda classe. Depois da guerra, Blobel estudou arquitetura e exerceu a profissão de 1924 até 1931, quando perdeu seu emprego e se filiou ao NSDAP com o número 844.662, em 1 de dezembro de 1931, bem como na SS, com o número 29.100, na mesma data. Durante a invasão a União Soviética foi responsável pelo 4ª Sonderkommando, unidade de exterminio pertencente ao Einsatzgruppe C, que atuou na Ucrania. Blobel foi o principal responsável pelo célebre massacre de Babi Yar, em Kiev, ocorrido em 29 e 30 de setembro de 1941, onde foram assassinados cerca de 100.000 civis, em sua maioria de origem não judia (33.000 judeus e mais de 60.000 comunistas, partisanos, gitanos, entre outros). 
NASCIMENTO: 13 de agosto de 1894 - Potsdam, Alemanha. 
MORTE: 7 de junho de 1951 - Landsberg am Lech, Alemanha. 
CAUSA DA MORTE: Asfixia por enforcamento (executado). 
OBS: Foi afastado de seu cargo em 13 de janeiro de 1942, oficialmente por razões de saúde, mas principalmente devido ao alcoolismo. Entre julho de 1942 e 1944 participou da Aktion 1005, que tinha como objetido eliminar todos os rastros de massacres em massa perpetrados por alemães na Russia e Ucrânia, e em Babi Yar em particular. Esta operação foi levada a cabo com a exumação de todos os corpos em valas comuns e, posteriormente, sua cremação. A tarefa foi otimizada por Blobel, que misturou madeira aos cadáveres e usou os trilhos de trem como grelhas. Acabada a guerra, foi condenado a morte no Tribunal Militar de Nuremberg, no processo dos Einsatzgruppen. Foi enforcado na prisão de Landsberg em 8 de junho de 1951.

MORTE DE KLAUS BARBIE


NOME: Nikolaus Barbie (77 anos) 
QUEM FOI: Oficial da SS nazista, conhecido pela brutalidade com que torturava os seus prisioneiros, o que lhe rendeu o epíteto de carniceiro de Lyon ou o açougueiro de Lyon.1 Foi um dos responsáveis operacionais pelo Holocausto. Foi recrutado para a SS no dia 26 de setembro de 1935. Em 1940 foi enviado para Haia onde é responsável por capturar os refugiados políticos alemães nos Países Baixos e o povo judeu. Foi precisamente para fugir de Klaus Barbie que Anne Frank se vê obrigada a viver escondida durante meses em Amsterdã. Em 1942, Klaus Barbie foi enviado para Dijon e, no mês de novembro do mesmo ano, para Lyon, onde assume a direção da Gestapo. Os atos de Barbie que mais chocaram a sociedade foram os de tortura durante os interrogatórios. Depois de oficiais da Gestapo espancarem os prisioneiros para assegurar que estes não reagissem durante o interrogatório, eram deixados sozinhos por umas horas. Os prisioneiros mais destemidos e que se recusassem a falar eram sujeitos a chicoteadas, amputações, fome e aos temidos "banhos" — estes "banhos" consistiam em manter o prisioneiro debaixo d'água até desmaiar para que fosse então reanimado, interrogado e novamente submergido, caso insistisse no silêncio. Os testemunhos deixados por algumas das suas vítimas não deixam quaisquer dúvidas sobre a crueldade e o prazer com que executava os atos de tortura. No fim da ocupação alemã em Lyon em setembro de 1944, Barbie, que havia contraído uma doença venérea, viu-se obrigado a partir para um hospital na Alemanha. Já na viagem em direção ao hospital, Barbie deu ordens à Gestapo para assassinar todos os 70 prisioneiros deixados na prisão de Montluc. Depois de se recuperar da sua doença, Barbie saiu do hospital e o seu paradeiro permaneceu desconhecido durante 40 anos. Na verdade, Barbie tornou-se agente do serviço secreto norte-americano em 1947. 
NASCIMENTO: 25 de outubro de 1913 - Bad Godesberg, Alemanha. 
MORTE: 25 de setembro de 1991 - Lyon, França. 
CAUSA DA MORTE: Leucemia. 
OBS: Klaus Barbie é identificado em 1971 graças a Serge e Beate Klarsfeld, um filho de um deportado assassinado em Auschwitz e uma alemã, que se incumbiram de procurar todos os acusados de crimes de guerra que haviam saído impunes da 2ª Guerra Mundial. Barbie morreu de leucemia na prisão de Lyon em 25 de setembro de 1991, 4 anos depois do pronunciamento de sua sentença.

MORTE DE OTTO ABETZ


NOME: Otto Abetz (54 anos) 
QUEM FOI: Embaixador da Alemanha nazista na França de Vichy durante a II Guerra Mundial. Abetz era professor de artes numa escola de moças, interessado na cultura francesa desde muito jovem, o que o levou a criar um grupo de estudos franco-alemão para jovens em sua cidade. Ardente francófilo, casou-se com a francesa Susanne de Bruyker em 1932, numa época em que politicamente podia ser definido como um pacifista de esquerda. Suas tendências políticas mudaram nos primeiros anos de governo nazista na Alemanha, o que o fez se filiar ao Partido Nazista em 1937, quando se candidatou ao serviço diplomático alemão. Residente na França por ocasião da declaração de guerra em setembro de 1939, Abetz foi deportado de volta à Alemanha e acompanhou Adolf Hitler a Varsóvia após a queda da Polônia. Com a invasão nazista da França em maio de 1940 e a subseqüente rendição francesa que separou o país em duas zonas, a ocupada pelos alemães e a zona livre de Vichy, governada por franceses leais e submissos ao governo alemão, Abetz foi designado embaixador alemão em Paris por Joachim von Ribbentrop, o chanceler da Alemanha. 
NASCIMENTO: 26 de maio de 1903 - Schwetzingen, Alemanha. 
MORTE: 5 de maio de 1958 - Langenfeld, Alemanha. 
CAUSA DA MORTE: Acidente de carro. 
OBS: Capturado pelos Aliados em 1945, ele passou quatro anos preso até ser condenado a vinte anos de prisão por uma corte francesa em julho de 1949 por crimes de guerra, principalmente por seu papel na deportação dos judeus franceses para campos de extermínio na Polônia. Após realizar apelos à Corte Internacional de Justiça em Haia em 1952, Otto Abetz foi libertado da prisão de Loos em 17 de abril de 1954. Porém, após conseguir a liberdade ele teve pouco tempo de vida. Morreu em 5 de maio de 1958 num acidente numa auto-estrada alemã nas vizinhanças de Langenfeld. À época de sua morte, houve grande especulação de que ela teria sido encomendada como vingança por suas atividades na França durante a guerra mas nada foi oficialmente provado.

MORTE DE WALDIR AZEVEDO


NOME: Waldir Azevedo (57 anos) 
QUEM FOI: Músico e compositor brasileiro, mestre do cavaquinho e autor do choro "Brasileirinho". Foi um pioneiro que retirou o cavaquinho de seu papel de mero acompanhante no choro e o colocou em destaque como instrumento de solo, explorando de forma inédita as potencialidades do instrumento. No carnaval de 1933, aos 10 anos de idade, apresentou-se em público pela primeira vez, como flautista, tocando "Trem Blindado", de João de Barro, no Jardim do Méier. Já adolescente, conheceu um grupo de amigos que se reunia aos sábados para tocar e, por influência deles, acabou por trocar a flauta pelo bandolim. Pouco tempo depois trocou o bandolim pelo cavaquinho, instrumento que deixou de lado quando o violão elétrico ganhou projeção no Brasil. Durante a década de 1950 fez grande sucesso com composições como "Brasileirinho", "Pedacinhos do Céu", "Chiquita" e "Vê Se Gostas", e as composições de Waldir o projetaram internacionalmente. Compôs junto com Aloísio de Oliveira o baião "Delicado", gravado por Carmen Miranda em 1954. Durante 11 anos viajou com seu conjunto por países da América do Sul e Europa, incluindo duas viagens patrocinadas pelo Itamaraty na Caravana da Música Brasileira. Suas composições tiveram gravações no Japão.
NASCIMENTO: 27 de janeiro de 1923 - Rio de Janeiro, Brasil.  
MORTE: 20 de setembro de 1980 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Aneurisma na aorta abdominal.  
OBS: Em 1964, com a morte de sua filha Miriam aos 18 anos, afastou-se da música. Mudou-se para Brasília em 1971, aos 48 anos, onde sofreu um acidente com um cortador de grama onde quase perdeu seu dedo anular, e foi forçado a ficar sem tocar por um ano e meio. Após cirurgias e fisioterapia, recuperou-se e voltou a gravar. Waldir Azevedo morreu em 1980 na Beneficência Portuguesa de São Paulo poucos dias antes de começar as gravações de um novo álbum — meticuloso, Waldir ainda deixou instruções para os músicos gravadas em fita cassete.

MORTE DE ERNESTO NAZARETH


NOME: Ernesto Júlio de Nazareth (70 anos) 
QUEM FOI: Músico, pianista e compositor brasileiro, considerado um dos grandes nomes do Tango Brasileiro, atualmente (desde a década de 20 do século XX) considerado um subgênero do choro. Aos 14 anos compôs sua primeira música, a polca-lundu "Você bem sabe", editada, no ano seguinte, pela famosa Casa Arthur Napoleão. Seu primeiro concerto como pianista realizou-se em 1898. No ano seguinte foi feita a primeira edição do tango "Turuna". Em 1902, teve sua primeira obra gravada, o tango brasileiro "Está Chumbado" pela Banda do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Em 1904 sua composição "Brejeiro" foi gravada pelo cantor Mário Pinheiro com o título de "O sertanejo enamorado", com letra de Catulo da Paixão Cearense. Em 1908, começou a trabalhar como pianista na Casa Mozart. No ano seguinte, participou de recital realizado no Instituto Nacional de Música, interpretando a gavotta "Corbeille de fleurs" e o tango característico "Batuque". Deixou 211 peças completas para piano. E suas obras mais conhecidas são: "Apanhei-te, cavaquinho", "Ameno Resedá" (polcas), "Confidências", "Coração que sente", "Expansiva", "Turbilhão de beijos" (valsas), "Odeon", "Fon-fon", "Escorregando", "Brejeiro" "Bambino" (tangos brasileiros). 
NASCIMENTO: 20 de março de 1863 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 1 de Fevereiro de 1934 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Afogamento (acidental ou suicídio). 
OBS: Em 1932 Ernesto Nazareth foi diagnosticado como portador de sífilis e em 1933 é internado na Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá. No dia 1 de fevereiro de 1934, Nazareth fugiu do manicômio. Seu corpo só foi encontrado três dias depois, em estado de decomposição, numa represa, próximo a uma cachoeira. Muitas pessoas acreditam em suicídio. Foi sepultado no Cemitério de São Francisco Xavier, no Caju, mesma região da cidade onde nasceu.

MORTE DE ZEQUINHA DE ABREU


NOME: José Gomes de Abreu (54 anos) 
QUEM FOI: Músico, compositor e instrumentista brasileiro. Tocava flauta, clarinete e requinta. Um dos maiores compositores de choros, é autor do famoso choro "Tico-Tico no Fubá" que foi muito divulgado no Exterior nos anos 40 por Carmen Miranda.Abreu foi organizador e regente de orquestras e bandas no interior paulista. A música "Tico-tico no fubá" foi um dos maiores sucessos da década de 1940 e fez parte da trilha sonora de cinco filmes americanos: "Alô Amigos", "A Filha do Comandante", "Escola de Sereias", "Kansas City Kity" e "Copacabana", quando o choro, com letra de Eurico Barreiros, foi cantado por Carmen Miranda. José Gomes de Abreu, o Zequinha, era o primeiro dos oito filhos do boticário José Alacrino Ramiro de Abreu e Justina Gomes Leitão. A mãe queria que ele fosse padre e o pai, que se formasse médico. Mas aos seis anos, ele já mostrava vocação musical, tirando melodias da flauta. Durante o curso primário organizou uma banda na escola, da qual era o regente. Com 10 anos, tocava requinta, flauta e clarineta na banda e ensaiava suas primeiras composições. 
NASCIMENTO: 19 de setembro de 1880 - Santa Rita do Passa Quatro, SP, Brasil. 
MORTE: 22 de janeiro de 1935 - São Paulo, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Colapso cardíaco. 
OBS: Zequinha de Abreu voltava para casa depois de uma reunião com uns músicos por volta das 23 horas, quando passou mal na rua. Ainda foi atendido pelo enfermeiro Mário Flori, que passava no local e por coincidência o conhecia. Não deu tempo dos jornais do outro dia comentar a sua morte, e a cidade passou a ter conhecimento quando o corpo estava sendo velado.

MORTE DE DI STÉFANO


NOME: Alfredo Stéfano Di Stéfano Laulhé (88 anos) 
QUEM FOI: Futebolista e treinador argentino, que, além de ter jogado pela Seleção Argentina, jogou também pela Colômbia e pela Espanha. Era considerado um jogador brilhante, e um dos melhores de todos os tempos. Sua velocidade e a cor dos cabelos lhe renderiam a alcunha de "La Saeta Rubia ("A Flecha Loira"). Foi de 2000 a 2014 o presidente honorário do Real Madrid,3 clube cuja história de sucesso confunde-se com a dele: foi com ele em campo que o Real tornou-se o maior vencedor da cidade de Madrid, da Espanha e da Europa. Foi responsável também por alimentar a rivalidade com o Barcelona, que não tinha a mesma expressão.4 Ele era presidente honorário também da UEFA, desde 2008. Uma das poucas mágoas na carreira foi não ter jogado uma Copa do Mundo, embora tenha atuado por três países. 
NASCIMENTO: 4 de julho de 1926 - Buenos Aires, Argentina. 
MORTE: 7 de julho de 2014 - Madri, Espanha. 
CAUSA DA MORTE: Parada cardíaca após sofrer infarto. 
OBS: Di Stefano faleceu em Madri no Hospital Gregorio Marañon. ele sofreu o infarto ao deixar um restaurante em uma rua perto do estádio Santiago Bernabéu.

MORTE DE JOEY RAMONE


NOME: Jeffrey Ross Hyman (49 anos) 
QUEM FOI: Vocalista e letrista da banda Ramones. Junto com seu companheiro de banda Johnny Ramone (John Cummings), foram os únicos membros que permaneceram desde o início da banda até o fim em 1996. Hyman cresceu em Forest Hills, no Queens, em uma comunidade de judeus. Teve uma vida bastante conturbada, o que inspirou o som "We're A Happy Family", do álbum Rocket to Russia. Seus pais se divorciaram no começo de 1960. Sua mãe, Charlotte Lesher (1926-2007), encorajou um interesse na música em ambos os filhos: Joey e seu irmão mais novo, Mitchell (que atende pelo pseudônimo de Mickey Leigh). O músico tem um álbum solo (póstumo) que foi lançado em 2002, um ano após a sua morte (e ano também que os Ramones entraram para o Rock and Roll Hall of Fame) 
NASCIMENTO: 19 de maio de 1951 - Nova York, EUA. 
MORTE: 15 de abril de 2001 - Nova York, EUA. 
CAUSA DA MORTE: Linfoma. 
OBS: Joey estava internado no Presbyterian Hospital da cidade de Nova York. Ele aparentemente conviveu com linfoma durante cerca de 4 anos, já que ele foi examinado numa clínica especializada em câncer em meados dos anos 1990. Encontra-se sepultado no Hillside Cemetery, Lyndhurst, Condado de Bergen, Nova Jérsei nos Estados Unidos.

MORTE DE TOMMY RAMONE


NOME: Tom Erdélyi (65 anos) 
QUEM FOI: Músico (baterista) e produtor húngaro. Foi o último integrante original da banda Ramones a morrer. Ele era portador de estrabismo de médio grau. Foi um dos fundadores do grupo de punk rock Ramones. Tocou nos três primeiros álbuns do grupo: "Ramones" (1976), "Leave home" (1977) e "Rocket to Russia" (1977). Após sua saída, Mark Ramone o substituiu. O lendário grupo de punk rock foi formado em Nova York, em 1974, pelo vocalista Joey Ramone, que morreu de um linfoma em 2001, e seus amigos, o guitarrista John Cummings (Johnny Ramone), falecido em 2004 também por decorrência do câncer, o baixista Douglas Colvin (Dee Dee Ramone), morto por uma overdose em 2002, e Tommy. 
NASCIMENTO: 29 de Janeiro de 1949 - Budapeste, Hungria. 
MORTE: 11 de Julho de 2014 - Nova York, EUA. 
CAUSA DA MORTE: Câncer no do duto colédoco. 
OBS: Em 8 de outubro de 2004 voltou a tocar com o pseudônimo Ramone no "Ramones Beat Down On Cancer". Tommy Ramone foi integrante de uma banda de Country & Folk chamada Uncle Monk, que faz turnês americanas e europeias. Tommy tocava bandolim e concertina. 


DUCTO COLÉDOCO (antigamente chamado de ducto biliar comum) é um ducto que transporta a bilis. A bilis, que é sintetizada no fígado, é carregada para os ductos hepáticos esquerdo e direito, que convergem e formam o ducto hepático comum. Neste ducto a bilis pode ou entrar na porção superior do ducto biliar comum e desaguar no duodeno, ou entrar no ducto cístico para ser armazenada na vesícula biliar.

MORTE DE RICHARD FRANK


NOME: Richard Frank (42 anos) 
QUEM FOI: Ator norte-americano. Talvez seu papel mais conhecido foi como o Padre Vogler, no filme Amadeus de 1984. Frank teve numerosas aparições em programas de TV populares nos Estados Unidos. Em 1993, Frank divulgou ao público que sofria de AIDS, e continuou a trabalhar fortemente na televisão, enquanto sua saúde permitiu. 
NASCIMENTO: 4 de janeiro de 1953 - Boston, Massachusetts, EUA. 
MORTE: 27 de agosto de 1995, Los Angeles, Califórnia, EUA. 
CAUSA DA MORTE: Complicações da Aids.  
OBS: Frank faleceu ainda trabalhando em uma série de TV.

MORTE DE JOÃO UBALDO RIBEIRO


NOME: João Ubaldo Osório Pimentel (73 anos) 
QUEM FOI: Escritor, jornalista, roteirista1 e professor brasileiro. ganhou em 2008 o Prêmio Camões, o mais importante da literatura em língua portuguesa. Ele é autor de livros como “Sargento Getúlio”, “O sorriso dos lagartos”, “A casa dos budas ditosos” e “Viva o povo brasileiro”. Também ganhou dois prêmios Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, em 1972 e 1984, respectivamente para o melhor autor e melhor romance do ano, por ‘Sargento Getúlio’ e ‘Viva o povo brasileiro". João Ubaldo também se formou bacharel em Direito, em 1962, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), mas nunca chegou a advogar. O escritor foi professor da Escola de Administração e da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia e professor da Escola de Administração da Universidade Católica de Salvador. Como jornalista, trabalhou como repórter, redator, chefe de reportagem e colunista do Jornal da Bahia; foi também colunista, editorialista e editor-chefe da Tribuna da Bahia. 
NASCIMENTO: 23 de janeiro de 1941 - Itaparica, BA, Brasil.
MORTE: 18 de julho de 2014 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Embolia pulmonar. 
OBS: Ubaldo chegou a ser internado durante cinco dias por causa de problemas respiratórios, reduziu o cigarro, mas não chegou a parar de fumar como foi orientado pelos médicos. Faleceu em casa.

MORTE DE TUPAC SHAKUR (2PAC)


NOME: Tupac Amaru Shakur (25 anos) 
QUEM FOI: Mais conhecido pelos seus nomes artísticos 2Pac, Makaveli ou apenas Pac, foi um rapper norte-americano. Críticos e membros da indústria fonográfica o nomeiam como o maior Rapper de todos os tempos. Em 2010, ele já havia vendido pelo menos 75 milhões de cópias pelo mundo. Além de ser músico, Tupac também foi ator e ativista social. A maioria das suas canções trata sobre como crescer no meio da violência e da miséria nos guetos, o racismo, os problemas da sociedade e os conflitos com os outros rappers. O trabalho de Shakur é conhecido3 por defender a igualdade política, econômica, social e racial. Antes de entrar para a carreira artística, ele era um roadie e dançarino de hip hop alternativo. Começou a fazer sucesso quando entrou para o grupo Digital Underground. 
NASCIMENTO: 16 de junho de 1971 - Nova York, EUA. 
MORTE: 13 de setembro de 1996 - Las Vegas, EUA.  
CAUSA DA MORTE: Insuficiência respiratória e parada cardíaca depois de levar 4 tiros. 
OBS: Na noite de 7 de setembro de 1996 Shakur foi assistir a uma luta de boxe entre Mike Tyson e Bruce Seldon, no MGM Grand Las Vegas. Na volta, Tupac estava dentro do carro de Suge Knight (diretor executivo da Death Row Records), e foi atingido por quatro tiros em um tiroteio, na cidade de Las Vegas. No hospital, Tupac esteve por momentos consciente e por outros inconsciente, tendo sido fortemente sedado, respirando através de um ventilador e um respirador. Foi colocado em máquinas de suporte à vida, e acabou por ser posto em um coma induzido por barbitúrico após repetidamente tentar sair da cama. Ele faleceu seis dias depois, vítima de insuficiência respiratória (uma bala perfurou seu pulmão) e parada cardíaca, no hospital da Universidade Médica de Nevada.

MORTE DE PLÍNIO DE ARRUDA


NOME: Plínio Soares de Arruda Sampaio (83 anos) 
QUEM FOI: Advogado, político, intelectual e ativista político brasileiro. Foi filiado ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e foi candidato à Presidência da República do Brasil nas eleições de 2010, obtendo a quarta posição, com 886.816 votos (0,87%). Formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo em 1954, militou na Juventude Universitária Católica, da qual foi presidente, e na Ação Popular, organização de esquerda surgida a partir dos movimentos leigos da Ação Católica Brasileira. Foi promotor público, deputado federal constituinte e presidiu a Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA), além de dirigir o semanário Correio da Cidadania. Paulistano, Plínio foi eleito pela primeira vez para a Câmara dos Deputados em 1962, pelo extinto Partido Democrata Cristão (PDC). Ao longo da carreira política, ele exerceu três mandatos como deputado federal. Durante o regime militar (1964-1985), Plínio Sampaio viveu no Chile e nos Estados Unidos. Retornou ao Brasil em 1976, no início do processo de abertura política.
NASCIMENTO: 26 de julho de 1930 - São Paulo, Brasil. 
MORTE: 8 de julho de 2014 - São Paulo, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Falência múltipla de órgãos. 
OBS: Plínio estava internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para tratar um câncer ósseo. Ele era casado havia quase seis décadas com Marietta Ribeiro de Azevedo e tinha seis filhos.

MORTE DE OSMAR DE OLIVEIRA


NOME: Osmar Pereira Soares de Oliveira (71 anos) 
QUEM FOI: Médico, jornalista e locutor esportivo brasileiro. Enquanto fazia o curso de medicina na PUC-SP de Sorocaba, escrevia no jornal Cruzeiro do Sul e participava dos programas esportivos da Rádio Cacique. Em 1966 passa a ser redator da revista do Corinthians e ao mesmo tempo do jornal Coringão. Também foi comentarista e locutor esportivo, tendo passado por TV Gazeta (SP), Rádio Gazeta, TV Bandeirantes, SBT, TV Manchete, TV Cultura, TV Record e também na TV Globo, onde foi locutor entre os anos de 1980 e 1983. 
NASCIMENTO: 20 de junho de 1943 - São Paulo, Brasil. 
MORTE: 11 de julho de 2014 - São Paulo, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Infarto do miocárdio. 
OBS: Osmar estava internado e havia passado por uma cirurgia para retirada de um tumor na próstata. Seu corpo foi velado na Assembleia Legislativa de São Paulo e sepultado no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, zona oeste da capital paulista.

MORTE DE KARL BRANDT - Nazista


NOME: Karl Brandt (44 anos) 
QUEM FOI: Tenente-general da SS nazista e considerado um criminoso de guerra. Entre outros cargos, Brandt dirigiu a administração do Programa de Eutanásia Nazista a partir de 1939 e foi selecionado como médico pessoal de Adolf Hitler, em agosto de 1934. Em 1942, tornou-se comissário do Reich para a Saúde e Saneamento. Ele estava envolvido em crime de experimentação humana, juntamente com outros médicos. Após a Segunda Guerra Mundial, Brandt foi condenado por crimes contra a humanidade. 
NASCIMENTO: 8 de janeiro de 1904 - Mulhouse, França. 
MORTE: 2 de junho de 1948 - Landsberg am Lech, Baviera. 
CAUSA DA MORTE: Asfixia por enforcamento (executado). 
OBS: Brandt foi considerado culpado por crimes de guerra e foi executados na prisão de Landsberg (Baviera) em 2 de Junho de 1948.

MORTE DE NORA NEY


NOME: Iracema de Sousa Ferreira (81 anos) 
QUEM FOI: Cantora brasileira. Estreou em 1951 no programa Fantasia Musical, da Rádio Tupi, época em que adotou o nome artístico. Com inconfundível voz de contralto e pronúncia carregada, criou seu próprio estilo, diferente do que estava então em voga. Inicialmente cantava repertório estrangeiro, com o pseudônimo Nora May. Mais adiante, seria a primeira a gravar no Brasil o marco inaugural do gênero americano, Rock Around The Clock, sucesso de Bill Halley, em 1956. Foi uma das pioneiras a apresentar-se em turnês por países socialistas, como a Rodésia, Chipre, China e União Soviética. Intérprete consagrada, gravou sambas de Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, Ataulfo Alves, Lupicínio Rodrigues, Dorival Caymmi. Nos anos 80 e 90 fez espetáculos com o conjunto As Eternas Cantoras do Rádio. Também se apresentou em shows em homenagem a Antônio Maria. 
NASCIMENTO: 20 de março de 1922 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 28 de outubro de 2003 - Rio de Janeiro, Brasil.
CAUSA DA MORTE: Falência múltipla dos órgãos.  
OBS: Nora faleceu no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro e sepultada no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

MORTE DE JORGE GOULART


NOME: Jorge Neves Bastos (86 anos) 
QUEM FOI: Cantor brasileiro. Um dos principais nomes da chamada "Era do Rádio", na década de 1950. o cantor fez sucesso na Rádio Nacional ao lançar marchinhas de carnaval que até hoje são cantaroladas pela população. Entre elas está o hit “Cabeleira do Zezé”. Foi também o primeiro intérprete do clássico “A voz do Morro”, cuja letra traz o refrão “eu sou o samba, a voz do morro sou eu mesmo sim senhor, quero mostrar ao mundo que tenho valor, eu sou o rei do terreiro”. Além disso, foi puxador das escolas de samba Império Serrano, Imperatriz Leopoldinense e Unidos de Vila Isabel. Casou-se duas vezes e teve uma filha, origem do primeiro relacionamento. 
NASCIMENTO: 16 de janeiro de 1926 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 17 de março de 2012 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Parada cardiorrespiratória.  
OBS: Foi sepultado no Cemitério Jardim da Saudade, na zona oeste do Rio de Janeiro.

MORTE DE YARA CORTES


NOME: Odete Cipriano Serpa (81 anos) 
QUEM FOI: Atriz Brasileira. Antes de ingressar na carreira de atriz, serviu como enfermeira do Exército Brasileiro na base de Paranamirim, em Natal, RN durante a Segunda Guerra Mundial e trabalhou como aeromoça. Iniciou sua carreira artística em 1948, quando foi aprovada num teste para trabalhar na Companhia de Teatro Dulcina e estreou no mesmo ano o espetáculo Mulheres, que lhe rendeu um prêmio. No cinema, fez sua estréia em 1959 no filme O Palhaço, o Que é?. Pouco se dedicou à carreira cinematográfica fazendo, ao longo da carreira, além deste, mais quatro filmes: Viver de Morrer (1971), Jerônimo, o Herói do Sertão (1972), Obsessão (1973) e Rainha Diaba (1974). Começou na televisão em 1951, participando do Grande Teatro Tupi, um programa especial de teleteatros. Mudou-se para os Estados Unidos em 1965 e quando voltou, em 1969, atuou na novela Os Acorrentados, da TV Record. Estreou na TV Globo em 1971, onde fez brilhante carreira, sendo imortalizada por várias novelas. 
NASCIMENTO: 22 de setembro de 1921 - Rio de Janeiro, Brasil.  
MORTE: 17 de outubro de 2002 - Rio de Janeiro, Brasil.  
CAUSA DA MORTE: Insuficiência respiratória.  
OBS: Yara não teve filhos e passou anos morando em um pequeno apartamento em Copacabana, onde criava dezenas de passarinhos. Faleceu vítima de insuficiência respiratória. Foi sepultada no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro.

MORTE DE YARA SALLES


NOME: Maria do Rosário Yara Salles (73 anos) 
QUEM FOI: Atriz e radialista brasileira. Integrou o Trio de Osso junto com seu marido Heber de Bôscoli e o compositor Lamartine Babo. O trio apresentava o programa cômico Trem da Alegria, nos áureos tempos da Rádio Nacional do Rio de Janeiro. O programa revelou a cantora Beth Carvalho, então com 7 anos de idade. Também ao lado de Lamartine, atuou em sua única participação no cinema, Pra lá de boa. Ainda na Rádio Nacional, estrelou a novela O direito de nascer, no papel de Mamãe Dolores. Também apresentou o programa A felicidade bate à sua porta, em que sorteava casas cujos moradores receberiam prêmios, levados por Heber de Bôscoli e pela cantora Emilinha Borba. Yara Salles era a mãe adotiva do ator Perry Salles, e foi sogra das atrizes Vera Fischer e Miriam Mehler. 
NASCIMENTO: 27 de julho de 1912 - Taubaté, SP, Brasil. 
MORTE: 26 de junho de 1986 - Bananal, SP, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Infarto do miocárdio. 
OBS: Yara faleceu na cidade de Bananal em SP, depois do terceiro infarto.

MORTE DE RADAMÉS GNATTALI


NOME: Radamés Gnattali (82 anos) 
QUEM FOI: Compositor, arranjador e instrumentista brasileiro. Estudou com Guilherme Fontainha no Conservatório de Porto Alegre; na Escola Nacional de Música, com Agnelo França. Terminou o curso de piano em 1924 e fez concertos em várias capitais brasileiras, viajando também como violista do Quarteto Oswald, desde então passou a estudar composição e orquestração. Em 1939 substituiu Pixinguinha como arranjador da gravadora RCA Victor. Durante trinta anos trabalhou como arranjador na Rádio Nacional. Em 1960 embarcou para Europa, apresentando-se num sexteto que incluía Acordeão, Guitarra, Bateria e Contrabaixo. Foi contemporâneo de compositores como Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Anacleto de Medeiros e Pixinguinha. Radamés foi um dos mestres mais requisitados nesse período, demonstrando uma jovialidade que encantou novos chorões como Joel Nascimento, Raphael Rabello e Maurício Carrilho. 
NASCIMENTO: 27 de janeiro de 1906 - Porto Alegre, RS, Brasil. 
MORTE: 13 de fevereiro de 1988 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Derrame cerebral 
OBS: A saúde começou a fraquejar em 1986, quando Radamés sofreu um derrame que o deixou com o lado direito do corpo paralisado. Em 1988, em decorrência de problemas circulatórios, sofreu outro derrame, falecendo no dia 13 de fevereiro de 1988 na cidade do Rio de Janeiro.

MORTE DE EMILINHA BORBA


NOME: Emília Savana da Silva Borba (82 anos) 
QUEM FOI: Cantora popular brasileira. Ainda menina e contrariando um pouco a vontade de sua mãe, apresentava-se em diversos programas de auditório e de calouros. Ganhou seu primeiro prêmio, aos 14 anos, na "Hora Juvenil", da Rádio Cruzeiro do Sul. Cantou também no programa "Calouros de Ary Barroso", obtendo a nota máxima ao interpretar "O X do Problema", de Noel Rosa. Logo depois, começou a fazer parte dos coros das gravações da Columbia. Formou, na mesma época, uma dupla com Bidú Reis, chamada As Moreninhas. A Dupla se apresentou em várias rádios, durante cerca de um ano e meio. Logo depois, a dupla gravou para a "Discoteca Infantil" um disco em 78 RPM com a música "A História da Baratinha", numa adaptação de João de Barro. Desfeita a dupla, Emilinha passou a cantar sozinha e foi logo contratada pela Rádio Mayrink Veiga, recebendo de César Ladeira o slogan "Garota Grau Dez". Em 1949, Emilinha já era a maior estrela da Rádio Nacional e sua foto era obrigatória nas capas de todas as revistas e jornais do país. Até Agosto de 1995, Emilinha Borba foi a personalidade brasileira que maior número de vezes foi capa de revistas no Brasil, calcula-se aproximadamente umas 350 capas nas mais diversas revistas. 
NASCIMENTO: 31 de agosto de 1923 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 3 de outubro de 2005 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Infarto fulminante. 
OBS: Em fevereiro de 2004, Emilinha foi hospitalizada após cair da cama e fraturar o braço direito. Em 2005, ela esteve internada após cair de uma escada e sofrer traumatismo craniano e hemorragia intra-cerebral. Morreu de infarto fulminante, enquanto almoçava em seu apartamento no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro. Seu corpo foi velado durante toda a noite e pela manhã, por amigos, familiares e fãs, na Câmara dos Vereadores no Rio de Janeiro e sepultado no Cemitério do Caju.

MORTE DE MARLENE


NOME: Vitória Bonaiutti de Martino (91 anos) 
QUEM FOI: Cantora e atriz brasileira, considerada a rainha de ouro da era do rádio. Ela ganhou o apelido por ser parecida com a atriz alemã Marlene Dietrich, começou a cantar ainda adolescente. Ela foi crooner em bares e boates, mas sonhava mesmo em conquistar o grande público na Rádio Nacional. E conseguiu. A paulista, dona de uma senhora voz, foi uma das estrelas da era de ouro do rádio e competiu com divas como Emilinha Borba. Marlene não queria cantar só para a elite. Ela gostava das canções que falavam do cotidiano do povo brasileiro, como “Lata d’água na cabeça”. Marlene gravou 4 mil canções, lançou 32 discos e arrebatou plateias. Na França, foi convidada por Edith Piaf para dividir o palco em uma série de shows. A cantora gravou marchinhas de carnaval famosas e foi uma das madrinhas da Banda de Ipanema. Marlene também estrelou no teatro, cinema e televisão. 
NASCIMENTO: 22 de novembro de 1922 - São Paulo, Brasil. 
MORTE: 13 de junho de 2014 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Pneumonia devida a câncer de pulmão. 
OBS: A carreira internacional também teve destaque nos anos 1950, com turnês pela América do Sul, pelos Estados Unidos e na França, onde cumpriu temporada de quatro meses no Teatro Olympia, em Paris, a convite da cantora Edith Piaf, que a conheceu no Rio.

MORTE DE IVAN, O TERRÍVEL


NOME: Ivan Vassiliévitch Grozny (53 anos) 
QUEM FOI: Ivan IV, conhecido como Ivan, o Terrível, foi um Grão-Príncipe da Moscóvia entre 1533 e 1547 e Czar da Rússia de 1547 até sua morte. Seu longo reinado viu as conquistas do Canato de Cazã, Canato de Astracã e Canato da Sibéria, transformando a Rússia num estado multiétnico e multi-religioso abrangendo quase um bilhão de hectares. Ivan conquistou o progresso do Estado, transformando uma sociedade medieval num império e emergente potência regional, além de se tornar o primeiro a ser coroado como Czar de todas as Rússias. Diversas fontes históricas descrevem a personalidade de Ivan como complexa, sendo descrito como inteligente e piedoso, com acessos de raiva e surtos esporádicos de transtornos mentais. Num desses ataques assassinou seu herdeiro ao trono, Ivã Ivanovich. Tal fato transmitiu o czarismo para o filho mais novo de Ivan, Teodoro Ivanovich, com deficiência mental. Ivan IV deixou um legado multifacetado: foi um hábil diplomata, patrono das artes e comércio, fundador da Moscow Print Yard, líder muito popular entre as pessoas comuns da Rússia, mas também lembrado por sua paranoia e indiscutivelmente por seu tratamento rígido com a nobreza. 
NASCIMENTO: 25 de agosto de 1530 - Kolomenskoye, Rússia. 
MORTE: 18 de Março de 1584 (calendário juliano) - Moscou, Rússia. 
CAUSA DA MORTE: Acidente vascular cerebral - AVC. 
OBS: Ivan sofreu um Acidente vascular cerebral enquanto jogava xadrez com Bogdan Belsky e veio a falecer em 28 de março de 1584. Após a morte de Ivan, o trono russo foi deixado para seu filho do meio Teodoro, que não possuía herdeiros tampouco se encontrava preparado para governar. Teodoro, seu herdeiro, morreu sem filhos em 1598, terminando consigo a dinastia ruríquida e inaugurando o Tempo de Dificuldades.

MORTE DE SERGEI EISENSTEIN


NOME: Serguei Mikhailovitch Eisenstein (50 anos) 
QUEM FOI: Cineasta soviético e um dos mais importantes cineasta da URSS. Foi também um filmólogo. Relacionado ao movimento de arte de vanguarda russa, participou ativamente da Revolução de 1917 e da consolidação do cinema como meio de expressão artística. Notabilizou-se por seus filmes mudos A Greve, O Encouraçado Potemkin e Outubro, assim como os épicos históricos Alexandre Nevski e Ivan, o Terrível. Sua obra influenciou fortemente os primeiros cineastas devido ao seu uso inovador de escritos sobre montagem. Eisenstein teve constantes atritos com o regime de Josef Stalin, devido à sua visão do Comunismo e à sua defesa da liberdade de expressão artística e da independência dos artistas em relação aos governantes, posição que era perseguida num país no qual a indústria cinematográfica sofria com a falta de recursos para se nacionalizar. Criou uma nova técnica de montagem, chamada montagem intelectual ou dialéctica. Com 26 anos fez “A Greve”, mostrando que arte e política podiam andar juntas. Com 27, deu ao mundo “O Encouraçado Potemkin”, obra que é considerada, juntamente com "Cidadão Kane", de Orson Welles, das mais importantes na história do cinema. 
NASCIMENTO: 23 de janeiro de 1898 - Riga, Letônia (Império Russo) 
MORTE: 11 de fevereiro de 1948 - Moscou, URSS. 
CAUSA DA MORTE: Ataque cardíaco. 
OBS: Encontra-se sepultado no Cemitério Novodevichy, Moscou, na Rússia.